Crime ambiental

Rinhas de galo são fechadas em Sertânia e Arcoverde, no Sertão

Policiais do 3º BPM conduziram os flagrantes

Rinha de galo em Arcoverde, no SertãoRinha de galo em Arcoverde, no Sertão - Foto: Divulgação/Polícia Militar de Pernambuco

Duas rinhas de galo foram descobertas e fechadas pela Polícia Militar de Pernambuco nesse fim de semana, nas cidades de Sertânia e Arcoverde, no Sertão de Pernambuco. Os flagrantes ocorreram na noite do sábado (1º).

Em Sertânia, a ação foi conduzida por policiais militares do 3º Batalhão, em uma operação conjunta com a Vigilância Sanitária e a Guarda Civil Municipal.

Ao todo, 13 pessoas que estavam aglomeradas no local e sem usar máscaras de proteção contra a Covid-19 foram conduzidas para a Delegacia de Polícia Civil do muniícipio. A rinha funcionava na rua João Alves, no bairro de Alto do Rio Branco.
 

No local da rinha foi apreendido um rebolo, apetrecho utilizado para fazer os galos brigarem. Com um dos frequentadores, foi encontrada uma faca peixeira de 10 polegadas. 

Dois animais, feridos de combates recentes, segundo a polícia, também foram resgatados. Todo o grupo foi levado para a Delegacia de Polícia Civil de Sertânia, onde foram tomadas as medidas legais.
 

Rinha de galo em Sertânia, no SertãoRinha de galo em Sertânia, no Sertão (Foto: Divulgação/Polícia Militar de Pernambuco)

Rinha de galo em Arcoverde
Os policiais militares do 3º Batalhão fecharam uma segunda rinha de galo, dessa vez na cidade de Arcoverde, também no Sertão. O flagrante ocorreu poucas horas após o fechamento da rinha de Sertânia. Segundo a polícia, a rinha funcionava com uma grande aglomeração de pessoas no povoado de Ipojuca, na Zona Rural de Arcoverde.

Pelo menos 200 pessoas estavam reunidas no local, onde foram encontrados uma pequena porção de cocaína em um banco próximo a uma das arenas, troféus, galos machucados pelos combates, papéis de contabilização de valores de apostas e do tempo das brigas.

O responsável pela rinha foi conduzido para a Delegacia de Polícia Civil de Arcoverde, assim como tudo que foi apreendido no local.

Rinha de galo é crime
Organizar ou participar de rinhas de galo ou outros aniamis é considerado crime ambiental pelo artigo 32 da Lei Federal 9.605/98. 

Segundo a legislação, é considerado crime contra o meio ambiente "praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos"

Veja também

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus
Saúde

Brasil acumula 141.406 mortes pelo novo coronavírus

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte
internacional

Trump indica Amy Coney Barrett para Suprema Corte