Coronavírus

Rio aplicará quarta dose da vacina um ano após a terceira

As primeiras aplicações da quarta dose acontecerão em julho deste ano, quando os públicos que estrearam a dose de reforço completarão 12 meses

Vacinação contra Covid-19Vacinação contra Covid-19 - Foto: Javier Torres/AFP

A prefeitura do Rio de Janeiro definiu que aplicará a quarta dose da vacina contra a Covid-19 um ano após a terceira, informa o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz. As primeiras aplicações da quarta dose acontecerão em julho deste ano, quando os públicos que estrearam a dose de reforço, como os idosos, completarão 12 meses desde a última injeção.

O Rio tem 48% da população maior de 18 anos com a terceira dose. Atualmente, todas as pessoas com 50 anos ou mais devem apresentar comprovante de vacinação com a dose de reforço em dia para acessar locais como bares, restaurantes, cinemas e academias. Além disso, o "passaporte da vacina" exige as duas doses de todas as pessoas com 15 anos ou mais.

Nesta quinta-feira, a prefeitura anunciou um novo programa, o Vacina na Escola, para intensificar a campanha de imunização infantil, que só alcançou aproximadamente 50% de seu público-alvo até agora. No evento, o prefeito Eduardo Paes fez um longo discurso em que reforçou a importância da vacinação das crianças contra a Covid-19 e outras doenças e afirmou, referindo-se aos responsáveis que não vacinam seus filhos, que está “com vergonha, pela primeira vez, de ser prefeito dos cariocas”.

Nesta quarta, a Secretaria municipal de Saúde (SMS) anunciou que o calendário de vacinação de crianças terá uma repescagem contínua de 45 dias. 

Segundo a Secretaria municipal de Educação (SME), a cidade do Rio tem 1.307 escolas públicas com alunos na faixa etária entre 5 e 11 anos, com 347 mil crianças matriculadas. A partir desta quinta-feira, todos os alunos levarão para casa um folheto informativo sobre a vacina contra a Covid-19 e um formulário para ser preenchido pelos responsáveis.

Os alunos que estiverem sem a vacina da Covid-19 poderão tomá-la na própria escola, mediante a autorização expressa dos pais, numa data que será previamente informada à família. No dia marcado, a aplicação acontecerá no fim do turno de aulas: pela manhã, entre 11h e 12h30, e à tarde, entre 15h30 e 17h.

Quando os responsáveis forem buscar as crianças na escola, informa a prefeitura, aquelas que tiverem a autorização já sairão vacinadas. Os pais que quiserem acompanhar a vacinação do filho pessoalmente podem chegar no horário previsto e terão acesso ao local onde estará ocorrendo a ação. Eles poderão escolher a vacina que será aplicada na criança, a depender da disponibilidade. A previsão é que, em até 45 dias, todas as escolas recebam as equipes de saúde para a imunização dos alunos.

Veja também

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança
POLÊMICA

Blinken cita 'divergência real' por fala de Lula sobre Israel, mas destaca aliança

Medicamento para a asma pode prevenir riscos de alergias alimentares, diz estudo
PESQUISA

Medicamento para a asma pode prevenir alergias alimentares