Rio inicia pesquisa sobre imunidade da população ao novo coronavírus

A coleta de amostras de sangue será feita até o dia 15 de maio

Pesquisadores estudam meios para combater o coronavírusPesquisadores estudam meios para combater o coronavírus - Foto: Iakovos Hatzistavrou / AFP

A Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) iniciou nesta quinta-feira (30) uma pesquisa sobre imunidade da população para o novo coronavírus, que causa a Covid-19. Serão testados pacientes assintomáticos da doença que forem atendidos na rede estadual de saúde da região metropolitana.

Os testes rápidos serão feitos com amostra de sangue, para verificar a presença de anticorpos desenvolvidos em resposta à infecção. O teste permite identificar tanto os anticorpos da fase aguda da doença, o IgM, como o de memória, o IgG, presente em pessoas que tiveram uma infecção prévia pelo vírus.

Leia também:
Witzel prorroga quarentena no Rio de Janeiro até o dia 11 de maio
1.500 brasileiros já se ofereceram para se infectar com coronavírus em possíveis testes de vacinas

Serão testadas um total de 1.800 pessoas. De acordo com a SES, a presença do IgG indica que o paciente já teve Covid-19 e possivelmente está protegido. Quem testar positivo para IgM não é considerado imunizado e deve estar com o vírus ainda ativo no organismo.

O secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, afirma que a pesquisa é importante para nortear as políticas públicas de combate do coronavírus, já que as pessoas que são contaminadas pelo vírus não desenvolvem os sintomas da Covid-19 são “uma realidade difícil de dimensionar”. Porém, a informação é fundamental para identificar o perfil epidemiológico da doença no estado.

“Os indicadores também vão reforçar nossa recomendação de isolamento social. Pessoas saudáveis em áreas epidêmicas podem estar infectadas e contaminando outras, mesmo sem saberem. Num segundo momento, vamos correlacionar a prevalência do vírus no estado com fatores demográficos e socioeconômicos para direcionar estratégias personalizadas para cada região”, disse o secretário.

A coleta de amostras será feita até o dia 15 de maio, mediante autorização dos pacientes. Eles receberão o resultado dos exames ainda durante o atendimento nas unidades de saúde. Segundo a SES, estima-se que a maior parte das pessoas contaminadas pelo coronavírus em todo o mundo não apresenta sintomas.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Vacinação pode começar com Coronavac, imunizante que Bolsonaro afirmava que não compraria
Brasil

Vacinação pode começar com Coronavac, imunizante que Bolsonaro afirmava que não compraria

Ministério da Saúde enviará 80 cilindros de oxigênio para Manaus
Caos na saúde

Ministério da Saúde enviará 80 cilindros de oxigênio para Manaus