Rodoviários fecham garagens e deixam ruas com frota reduzida

Usuários dos coletivos chegam a ficar mais de uma hora nas paradas esperando

Dia de greve geral deixa passageiros sem ônibus na RMRDia de greve geral deixa passageiros sem ônibus na RMR - Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Quem precisa andar de ônibus na Região Metropolitana do Recife (RMR) passa por complicações nesta sexta-feira (14) em razão dos protestos em apoio à greve geral convocada pelas centrais sindicais. A garagem da empresa de ônibus Caxangá, no bairro de Peixinhos, Olinda, na Região Metropolitana do Recife, amanheceu fechada nesta sexta-feira (13). Também há informações de bloqueios nas garagens da empresas Itamaracá e Vera Cruz.

"Ao longo do dia está crescendo a adesão dos rodoviários e à tarde vamos todos participar do grande ato no Centro do Recife", disse Aldo Lima, da Oposição Rodoviária CSP Consultas. O Sindicato dos Rodoviários do Recife e Região Metropolitana havia informado em nota que “não há indicativo de paralisação da categoria” na greve geral.

Leia também:
Greve geral: metrô e bancos divulgam horários de funcionamento; ônibus devem rodar
Greve no dia da estreia preocupa organização da Copa América


Na avenida Presidente Kennedy, em Olinda, muitas pessoas precisaram esperar os coletivos por mais de uma hora, como é o caso da atendente Iasmin Araújo, 22 anos. "Normalmente passo cinco minutos para pegar um ônibus, mas hoje já estou aqui há mais de uma hora e nada", comparou.

Já a camareira Ana Maria Dantas, 54, diz que desde às 5h tenta chegar ao trabalho. Ela saiu de Jardim Brasil 1 e foi andando para Jardim Brasil 2, mas não conseguiu pegar ônibus em nenhum dos bairros. "Já avisei na empresa sobre essa dificuldade, mas cono algumas pessoas conseguiram chegar no trabalho eles não me autorizaram voltar para casa. Vou ficar aqui esperando o máximo possível para ver se dou sorte de pegar um ônibus", disse.

Nos demais pontos da RMR, servidos por outras rodoviárias, a movimentação é normal. Já as linhas Centro e Sul do Metrô funcionam apenas nos horários de pico: 5h às 9h e 16h às 20h. A linha Diesel do VLT não funciona. Para reduzir o prejuízo aos passageiros, o Grande Recife Consórcio de Transporte informou que montou um esquema de contigência para atender usuários que ficam sem os trens nesta sexta.

Joana Bezerra
No Terminal de Integração da Joana Bezerra, área central do Recife, alguns ônibus estão chegando. Contudo, muitas pessoas dizem estar esperando o coletivo há mais de uma hora, como é o caso da jovem aprendiz Maria Wynne, de 18 anos. Ela saiu de casa, na Estância, e pegou o metrô para a Joana Bezerra. E para chegar ao seu destino final, que é Caixa D'água, em Olinda, ela precisa pegar um ônibus. "Apoio a greve geral, mas acredito que rodoviários poderiam aderir de outra forma, para não prejudicar toda a população. Poderiam rodar e deixar todos entrarem de graça, por exemplo", disse.

Fechada - e reaberta - ontem após ser invadida por água da chuva, a estação do Metrô na Joana Bezerra fechou hoje novamente, às 10h. O alagamento já não existe mais, porém os metroviários também aderiram à greve geral. "Saí de Camaragibe e lá falaram que seria o último metrô da manhã. É complicado porque a gente fica na incerteza se vai ter ou não ônibus e metrô à disposição", disse a doméstica Rejane de Sá, 46 anos.

Movimentação na Joana Bezerra

Movimentação na Joana Bezerra - Foto: Kleyvson Santos/Folha de Pernambuco

Posição do sindicato
Em nota, o Sindicato dos Rodoviários informou que não participou de atos pontuais que ocorreram em frente a algumas garagens de ônibus. "Não há indicativo de paralisação da categoria dos rodoviários durante o dia. O sindicato continua dialogando, com responsabilidade, com toda a categoria dos trabalhadores Rodoviários e REAFIRMA o apoio ao movimento das Centrais Sindicais", diz a nota, reiterando que o sindicato é "radicalmente CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, por conta dos diversos pontos que prejudicam a categoria dos Rodoviários".

Greve Geral
A greve geral ocorre em protesto contra a reforma da Previdência proposta pelo Governo Federal. Além da paralisação, a data deve ser marcada por atos em todo o País. No Recife, os manifestantes devem se reunir às 14h na rua do Sol, no bairro de Santo Antônio, área central da capital pernambucana. Estados como Alagoas, Rio Grande do Norte, Paraíba, São Paulo e Rio de Janeiro já têm protestos confirmados.

Veja também

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas
BRASIL

Covid-19: ministério registra 34,4 mil casos e 643 mortes em 24 horas

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos
QUITAÇÃO DE DÍVIDAS

Pernambuco ganha lei que concede anistia de IPVA vencidos em 2020 para motos