PROTESTO

Rodoviários interditam trecho da Avenida Norte em protesto contra assédio moral de empresas

Segundo o sindicato da categoria, estaria sendo feita uma "disputa de passageiros" entre as permissionárias Globo e Consórcio Recife

Ônibus parados em protesto na Avenida Norte, no RecifeÔnibus parados em protesto na Avenida Norte, no Recife - Foto: Jeremias da Silva/Sindicato dos Rodoviários

Na manhã desta quinta-feira (16), rodoviários interditaram um trecho da Avenida Norte, próximo ao Terminal Integrado da Macaxeira, na Zona Norte do Recife.
 

A categoria estacionou os ônibus em protesto contra as empresas Globo e Consórcio Recife sob alegações de assédio moral contra motoristas e "disputa de passageiros". 

"A Urbana-PE desconhece qualquer prática que implique a prestação do serviço em desconformidade com o planejamento e com o regulamento operacional do sistema", explica a Urbana-PE, através de nota - leia o posicionamento na íntegra no final da matéria.

 

De acordo com o Sindicato dos Rodoviários, as empresas estariam disputando, no próprio terminal, por demanda de passageiros. Os motoristas seriam orientados a encurtar o trajeto, realizar transbordo de passageiros de um ônibus para outro, simular defeitos nos ônibus para que os mesmos fiquem parados, provocar a lentidão no tráfego, dentre outras práticas irregulares. "Isso traz transtorno não só aos usuários, mas principalmente aos operadores, gerando confusões, brigas, sobrecarga de trabalho entre eles"

"Os motoristas de ônibus dessas empresas sofrem muito porque eles são orientados para ficar esperando com o carro na rua, para conseguir mais passageiros e impedir a passagem de ônibus da empresa rival. Eles também tinham que atrasar viagem, pra aumentar a demanda de passageiro e conseguir mais gente pagando passagem. São coisas desse tipo que também jogam um motorista contra o outro", explicou o presidente do sindicato, Aldo Lima.

Ainda segundo o sindicato, uma notificação chegou a ser feita para as empresas e também para o Grande Recife Consórcio de Transportes, mas a situação não foi resolvida. "Não dá mais para aguentar esse tipo de assédio moral com o trabalhador, por isso tivemos que parar", completou Aldo.

O protesto, segundo o sindicato, segue sem horário de término definido. 

Nota da Urbana-PE
A Urbana-PE informa que toda a frota do Sistema de Transporte Público de Passageiros da Região Metropolitano do Recife é monitorada por GPS e fiscalizada regularmente pelo órgão gestor, o Grande Recife Consórcio de Transporte. Desta forma, eventuais alterações na prestação do serviço são facilmente identificadas. A Urbana-PE desconhece qualquer prática que implique a prestação do serviço em desconformidade com o planejamento e com o regulamento operacional do sistema.

A Urbana-PE informa ainda que, novamente, não houve qualquer tentativa de diálogo prévio do Sindicato dos Rodoviários e repudia a atitude das lideranças rodoviárias que insistem em penalizar a população e a economia local com paralisações ilegais.

Veja também

Dois irmãos são presos em Surubim após matarem a ex-namorada de um deles em Olinda
POLÍCIA

Dois irmãos são presos em Surubim após matarem a ex-namorada de um deles em Olinda

RS: governo aprova 318 planos de trabalho para reconstruir municípios
RIO GRANDE DO SUL

RS: governo aprova 318 planos de trabalho para reconstruir municípios

Newsletter