GUERRA NA UCRÂNIA

Rússia acusa EUA de ter financiado na Ucrânia pesquisa sobre armas biológicas

Porta-voz do ministério russo da Defesa afirma que o objetivo das pesquisas era "criar um mecanismo para a disseminação secreta de patógenos mortais"

Um soldado ucraniano está em um posto de controle na vila de Velyka Dymerka, a leste de Kiev, em 9 de março de 2022Um soldado ucraniano está em um posto de controle na vila de Velyka Dymerka, a leste de Kiev, em 9 de março de 2022 - Foto: Aris Messinis / AFP

O Ministério russo da Defesa acusou o governo americano, nesta quinta-feira (10), de ter financiado um programa de armas biológicas na Ucrânia e disse ter encontrado evidências a esse respeito em laboratórios ucranianos. 

"O objetivo destas pesquisas biológicas financiadas pelo Pentágono na Ucrânia era criar um mecanismo para a disseminação secreta de patógenos mortais", disse o porta-voz do ministério, Igor Konashenkov, em sua coletiva de imprensa matinal. 

Segundo ele, Moscou recuperou "documentos enviados por funcionários de laboratórios ucranianos", evocando "a transferência de biomateriais humanos coletados na Ucrânia para países estrangeiros a pedido de representantes americanos".

Konashenkov também citou um "projeto americano para a transferência de patógenos por pássaros selvagens migratórias entre Ucrânia e Rússia e outros países vizinhos". 

O porta-voz disse que os Estados Unidos pretendiam "realizar trabalhos sobre patógenos de pássaros, morcegos e répteis na Ucrânia em 2022", assim como a "possibilidade de propagação da peste suína africana e do antraz". 

"Nos laboratórios estabelecidos e financiados na Ucrânia, esses documentos mostram que foram feitos experimentos com amostras de coronavírus de morcego", afirmou Konashenkov. 

O ministro das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, denunciou nesta quinta-feira, na Turquia, "fatos absolutamente escandalosos sobre o que o Pentágono faz nos laboratórios biológicos criados com seu dinheiro".

O chefe da diplomacia, que se reuniu com seu homólogo ucraniano na Turquia, acusou Washington de usar "o território ucraniano para realizar experimentos com agentes patógenos que podem ser usados para criar armas biológicas".

Lavrov afirmou que os americanos "desempenham essas atividades no maior sigilo" criando laboratórios "ao longo do perímetro da Rússia e da China".

Estados Unidos e Ucrânia negaram a existência de laboratórios para produzir armas biológicas neste país, que enfrenta uma ofensiva de dezenas de milhares de soldados russos desde 24 de fevereiro. 

Em 2018, a Rússia acusou os Estados Unidos de fazer, em sigilo, experimentos biológicos em um laboratório na Geórgia. Assim como a Ucrânia, esta ex-república soviética também quer ingressar na OTAN e na União Europeia. 

Para justificar sua ofensiva, Moscou indicou que a Ucrânia queria se dotar do armamento nuclear, ao qual renunciou voluntariamente na década de 1990.

Veja também

Integrantes de rede de comércio ilegal de armas são alvos de operação do MPRJ
rio de janeiro

Integrantes de rede de comércio ilegal de armas são alvos de operação do MPRJ

Polícia deflagra operação para prender suspeitos pela morte de dono de posto em Olinda
OLINDA

Polícia deflagra operação para prender suspeitos pela morte de dono de posto; assassino estava vestido de papangu