GUERRA NA UCRÂNIA

Rússia anuncia cessar-fogo em Mariupol nesta segunda-feira para retirada de civis de Azovstal

Informação é do ministério russo da Defesa

Foto: Genya Savilov/AFP

A Rússia anunciou a intenção de interromper as hostilidades nesta segunda-feira (25) para permitir a retirada de civis refugiados com combatentes ucranianos no complexo metalúrgico cercado de Azovstal em Mariupol, sudeste da Ucrânia.

As forças russas e seus aliados separatistas pró-Rússia se compromete a "cessar de maneira unilateral as hostilidades às 14H00 de Moscou (8H00 de Brasília), retirar as unidades a uma distância segura e garantir a saída dos civis na direção em que decidirem", afirmou o ministério russo da Defesa em um comunicado.

Leia também

• Ucrânia propõe a Rússia negociação por Azovstal em Mariupol

• Secretários de Estado e Defesa dos EUA anunciam retorno da presença diplomática dos EUA à Ucrânia

• Ucrânia pode vencer a guerra com o equipamento "certo", afirma secretário de Defesa americano

As autoridades russas também se comprometeram que os civis poderão seguir "na direção em que decidirem".

O ministério, no entanto, insistiu que as forças ucranianas devem mostrar disposição para iniciar as retiradas "hasteando bandeiras brancas" em Azovstal.

A Rússia reivindicou na semana passada o controle da cidade estratégica, com exceção do complexo industrial onde permanecem os últimos combatentes ucranianos. 

O presidente russos, Vladimir Putin, ordenou um bloqueio da fábrica, onde centenas de civis estão refugiados ao lado dos combatentes ucranianos.

Veja também

Cidades da Mata Sul de Pernambuco registram enchentes nesta sexta-feira (1º)
Chuvas

Cidades da Mata Sul de Pernambuco registram enchentes nesta sexta-feira (1º)

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"
Mundo

Equador reduz tarifas de combustível após fim de protestos indígenas"