Internacional

Rússia diz que só Ucrânia e Ocidente podem permitir exportações de grãos

Declaração foi feita pelo ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, durante uma visita ao Bahrein

Ministro russo das Relações Exteriores, Serguei LavrovMinistro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov - Foto: Mazen Mahdi / AFP

O governo russo afirmou, nesta terça-feira (31), que apenas Kiev e o Ocidente podem agir para permitir as exportações de grãos da Ucrânia e da Rússia, bloqueadas desde sua ofensiva contra a Ucrânia. 

"Os países ocidentais, que criaram uma tonelada de problemas artificiais fechando seus portos para navios russos, cortando cadeias logísticas e financeiras, devem pensar seriamente no que é mais importante", disse o ministro russo das Relações Exteriores, Serguei Lavrov, durante uma visita ao Bahrein, referindo-se às sanções contra Moscou. 

Ele também pediu novamente à Ucrânia, que luta contra um ataque russo há três meses, para limpar as minas em torno de seus portos para permitir que navios carregados de grãos passem pelo Mar Negro.

"Se a questão da retirada de minas for resolvida... as forças navais russas garantirão a passagem desimpedida desses navios para o Mar Mediterrâneo e depois para seus destinos", disse Lavrov. 

Após sua visita ao Bahrein, Lavrov viajou para Riad, capital da Arábia Saudita, onde se encontrou com seu homólogo saudita, o príncipe Faisal bin Farhan. 

Ele também conversou com o chefe da Organização de Cooperação Islâmica, disse sua porta-voz Maria Zakharova. 

Lavrov deve se reunir na quarta-feira com ministros das Relações Exteriores do Conselho de Cooperação do Golfo, um grupo com sede em Riad que inclui membros-chave da aliança petrolífera Opep+, liderada pela Rússia e Arábia Saudita.

O conflito na Ucrânia alterou o equilíbrio alimentar mundial, levantando temores de uma crise que afetará particularmente os países mais pobres. 

A Ucrânia, um dos principais exportadores de grãos, especialmente milho e trigo, viu sua produção bloqueada pelos combates. 

Já a Rússia, outra potência produtora de cereais, não pode vender sua produção e seus fertilizantes devido às sanções ocidentais que afetam os setores financeiro e logístico. Ambos os países produzem um terço do trigo do mundo.

Veja também

STF libera valor dos precatórios do Fundef destinado a professores de Pernambuco
Educação

STF libera valor dos precatórios do Fundef destinado a professores de Pernambuco

OMS investiga se rápida propagação da varíola do macaco se deve a mutações
MONKEYPOX

OMS investiga se rápida propagação da varíola do macaco se deve a mutações