Guerra na Ucrânia

Rússia planeja explorar divisão de opiniões europeias sobre a Ucrânia, afirma relatório

Muitos analistas consideram que o tempo joga a favor de Moscou, em particular porque desgastará o apoio ocidental à Ucrânia contra a invasão russa

Presidente russo, Vladimir Putin, durante visita ao TurcomenistãoPresidente russo, Vladimir Putin, durante visita ao Turcomenistão - Foto: Grigory Sysoyen / SPUTNIK / AFP

O aparato de propaganda da Rússia está se preparando para explorar futuras divisões na opinião pública europeia sobre o apoio à Ucrânia, de acordo com um relatório de uma consultoria americana de serviços de inteligência publicado nesta quinta-feira (7).

Quanto mais a guerra durar, "mais provável será que leve, de forma natural, a uma erosão do apoio na coalizão ocidental, provocada pelo cansaço da guerra e a falta de entusiasmo por enfrentar os efeitos econômicos a longo prazo", afirmou a empresa Recorded Future, especializada em avaliação de ameaças.

"É quase certo que as operações de informação russas tentarão explorar ainda mais a oportunidade de influenciar a opinião internacional a seu favor", afirma o relatório.

Muitos analistas consideram que o tempo joga a favor de Moscou, em particular porque desgastará o apoio ocidental à Ucrânia contra a invasão russa iniciada em 24 de fevereiro.

Neste sentido, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, insiste na urgência de acabar com o conflito antes do inverno (hemisfério norte, verão no Brasil).
 

A Recorded Future afirma que a Rússia já está realizando operações para influenciar a opinião pública internacional a partir de vários ângulos, concentrada em um pequeno número de países-chave, como França, Alemanha, Polônia e Turquia.

As operações acontecem por meio de vários vetores: meios de comunicação russos como o canal RT e sites supostamente controlados por serviços estatais como Southfron, além de ferramentas de propaganda bem conhecidas, incluindo a fazenda de trolls do Telegram Cyber Front Z.

Veja também

Mulher é assassinada dentro de apartamento em Campo Grande
Feminicídio

Mulher é assassinada dentro de apartamento em Campo Grande

Chile e Bolívia concordam em enfrentar a crise migratória em sua fronteira
América do Sul

Chile e Bolívia concordam em enfrentar a crise migratória em sua fronteira