Diplomacia

Rússia questiona na ONU operação europeia na Bósnia

Crítica foi feita durante uma reunião semestral do Conselho de Segurança da ONU, nesta quarta-feira (11)

Membros do Conselho de Segurança da ONU Membros do Conselho de Segurança da ONU  - Foto: Michael M. Santiago / Getty Images North America/ Getty Images via AFP

A Rússia criticou veementemente, nesta quarta-feira (11), a força europeia Eufor-Althea na Bósnia, que segundo Moscou, seria inútil. A crítica foi feita durante uma reunião semestral do Conselho de Segurança da ONU, marcada por uma forte oposição entre russos e ocidentais.

Logo no início, Rússia e China negaram a legitimidade ao alto representante da comunidade internacional neste país, o alemão Christian Schmidt, que foi autorizado a participar da sessão , ao contrário da reunião anterior, em novembro.

Christian Schmidt assumiu o posto no verão boreal depois ter sido nomeado pelo Conselho para colocar em prática o plano de paz resultante dos Acordos de Dayton (1995), assinados por 55 países, entre eles, a Rússia. 

Mas tanto Rússia quanto a China julgam que esta responsabilidade seria do Conselho de Segurança, no qual ambos países tem direito de veto para nomear um alto representante.

"Estamos preocupados com o papel desempenhado pela operação militar europeia Eufor-Althea na Bósnia", declarou a embaixadora adjunta russa na ONU, Anna Evstigneeva.

"Desde março os contingentes para esta operação foram duplicados sem qualquer consulta, patrulhas circulam pelas ruas com armamento pesado, semeando o pânico na população", criticou.

 

Veja também

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'
ATENTADO

Trump diz: 'fui atingido por uma bala que perfurou a parte superior da minha orelha direita'

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump
SOLIDARIEDADE

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump

Newsletter