Saiba como ajudar campanhas de financiamentos coletivos para combater o coronavírus

A captação de recursos via plataformas de crowdfunding é utilizada por ONGs, movimentos e entidades que atuam com as populações mais vulneráveis ao coronavírus; confira algumas iniciativas

Doação de refeições no Armazém do CampoDoação de refeições no Armazém do Campo - Foto: Divulgação

A estratégia de captação de recursos via plataformas de crowdfunding é utilizada por ONGs, movimentos e entidades que atuam com as populações mais vulneráveis ao coronavírus. A seguir, uma lista de iniciativas para quem deseja ajudar por meio de financiamentos coletivos e voluntariados.

Recife de Luta Contra o Corona
A campanha, organizada pela articulação Recife de Luta, busca arrecadar fundos para a aquisição de cestas básicas, kits de limpeza e materiais que devem ajudar na prevenção ao coronavírus (máscaras, luvas, álcool em gel). Os kits serão distribuídos entre moradores das periferias do Recife. A organização estima que 400 famílias devem ser beneficiadas. As doações podem ser feitas pela internet

Campanha mãos solidárias
Organizada pelo Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), a campanha consiste na distribuição de marmitas diárias para a para a população de rua enquanto durar a pandemia. A distribuição de alimentos ocorre no Armazém do Campo, Av. Martins de Barros, 387, no bairro de Santo Antônio. A campanha precisa de voluntários que não estejam nos grupos de risco para ajudar na cozinha e na distribuição das marmitas; também precisa-se de pessoas que colaborem com a montagem e distribuição de cestas básicas. O telefone para contato é: (81) 996860895.

Projeto Amor e Esperança
O projeto Amor e Esperança criou uma campanha de crowdfunding para criar um site se ensino a distancia para que as Ongs possam continuar suas atividades à distância. Os recursos arrecadados também serão destinados a montagem de cestas básicas e kits de higiene. As doações podem ser feitas através do link.

Ajude o Pilar
Criada pelo Porto Digital, a campanha "Ajude o Pilar" busca arrecadar cestas básicas para ajudar famílias que moram na comunidade do Pilar, localizada no Bairro do Recife, e os moradores em situação de rua no bairro. Os detalhes da conta disponível para receber as contribuições estão no site da campanha.

Covid-19 nas comunidades
Iniciativa do Meu Recife e da Ong Global Sharpers, a campanha repassará produtos de higiene, alimentos, água e materiais informativos para moradores das comunidades da Região Metropolitana do Recife (RMR).  A ideia é repassar as doações às comunidades do Coque, Pina, Ibura, Brasilit, Vila Arraes, Guabiraba, Aritana, Entra Pulso, Nova Descoberta e Coqueiral até a metade do mês de abril. As doações podem ser feitas através do site.

Veja também ONGs pelo Brasil

G10 das favelas
O G10 das Favelas, grupo que reúne lideranças de comunidades como Paraisópolis e Rocinha, lançou campanhas virtuais de apoio as comunidades que integram o momento. Doadores devem acessar a plataforma G10 - Apoie Paraisópolis a combater o coronavírus.

Leia também:
Brasil fará teste em massa neste mês para saber número de infectados por coronavírus
Pesquisadores defendem fila única de leitos públicos e privados contra coronavírus

A ideia é angariar recursos para construir um hospital de campanha na região e também para montar alojamentos especiais para abrigar idosos que precisam de isolamento.

Para proteger o grupo mais vulnerável, a Associação de Moradores de Paraisópolis pretende alugar casas no bairro vizinho, o Morumbi, para servir de abrigo durante a pandemia.

Rio contra o corona
Uma das primeiras iniciativas é capitaneada pelo Instituto Phi, Ekloos e Banco da Providência, que lançaram neste fim de semana a campanha Rio Contra Corona (https://www.riocontracorona.org/).

A campanha vai arrecadar dinheiro pela conta do Phi, que repassará os recursos para o Banco da Providência, responsável pelas compras de material de limpeza e cestas básicas para distribuição em comunidades e favelas cariocas.
À Ekools caberá a articulação com ONGs locais para fazer as doações chegarem aos beneficiários.

"O principal agora é fortalecer quem está na ponta para atender as famílias com alta vulnerabilidade social, que precisam de informação e o mínimo para se protegerem, com máscara, álcool em gel, material de limpeza, sabonete líquido", afirma Luiza Serpa, fundadora do Phi.

A pandemia é uma ameaça maior em comunidades que lidam com a falta de água, essencial para higienização para evitar a roliferação do coronavírus. Luiza cita parte do Complexo do Alemão e Chatuba, em Mesquita, como localidades críticas. "Estão ali em situação precária cerca de 50 mil pessoas, que acabaram de sobreviver às enchentes do Rio de Janeiro."

Os dados para contribuição são: Instituto Phi/ Banco Itaú/ Agência:0726/Conta corrente: 07246-5/ CNPJ:19.570.828/0002-94.

Vaquinha da Cufa
A Central Única das Favelas lançou a vaquinha virtual Ajude a Cufa a Ampliar seu Combate ao Coronavírus. Interessados podem doar qualquer valor pela plataforma Vakinha.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Pernambuco registra 643 novos casos e 24 óbitos pela Covid-19 nas últimas 24 horas
Coronavírus

Pernambuco já totaliza 18.808 mortes pela Covid-19

Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP
Operação meticulosa 

Fóssil de dinossauro é encontrado no interior de SP