Vida Plena

Saiba como driblar o efeito platô, que estaciona o emagrecimento

Especialistas apontam a importância de uma rotina saudável

É comum o desejo de emagrecerÉ comum o desejo de emagrecer - Foto: - Foto: Ketut Subiyanto/ Pexels

Você já iniciou uma dieta, começou a perder peso e, depois de algum tempo, percebeu que não emagrecia mais? Essa fase em que o peso fica estacionado é chamada “efeito platô”. Como explica a nutricionista Priscila Lima, isso ocorre porque o metabolismo se acostuma a nova rotina e passa a não responder mais aos novos hábitos alimentares e às atividades físicas com a mesma intensidade de antes. 
 
“No início da mudança de hábitos, o corpo está adaptado ao meio que o indivíduo vivia, seja uma alimentação inadequada, sedentarismo, a prática de comer de frente ao celular ou tv, e, consequentemente, a possível perda dos sinais de fome e saciedade que colaboram para regular o consumo dos alimentos em excesso. Ao iniciar uma nova rotina, conforme o processo vai avançando, chega um momento em que o metabolismo se adapta à nova jornada e aí é quando geralmente ocorre o efeito platô, que é quando o peso fica mantido, para de perder peso”, disse. 

Priscila Lima, nutricionistaPriscila Lima, nutricionista - Foto: Arthur de Souza/Folha de Pernambuco

Algumas atitudes podem ajudar a driblar essa fase. E seguir com a rotina alimentar nesse momento, evitando excessos de carboidratos simples, como farinhas, biscoitos e bolachas, e priorizando alimentos naturais, como as raízes (inhame e batata doce, por exemplo), consideradas carboidratos complexos, pode ser fundamental. “As proteínas com cortes que têm mais gordura, como frango com pele, acém, contra filé, costela, podem influenciar também. Mas lembrando que só se consumir em excesso”, detalha a nutricionista.
 
De acordo com o educador físico Philipi Cláudio, variar os tipos de exercícios praticados ajuda a driblar a adaptação do corpo. “O efeito platô ocorre quando o corpo atinge um certo equilíbrio, adaptando-se à situação, o que torna a quantidade de calorias gastas a mesma que as consumidas, não havendo perda de peso. É importante, então, mudar o tipo e a intensidade dos treinos de musculação, dando assim estímulos diferentes”, explica.

Além disso, acrescenta, cada indivíduo responde de uma forma diferente à fase do platô. “Por conta de uma perda rápida de massa muscular, torna-se menor o consumo calórico diário, ocasionando até um aumento de peso em alguns casos.”  

educador físico Philipi CláudioPhilipi Cláudio, educador físico - Foto: Divulgação

Os dois especialistas destacam, ainda, que mais importante que o peso na balança é estar atento à saúde do corpo, evitando dietas restritivas e transformando a alimentação equilibrada e a prática regular de atividades físicas em hábitos permanentes. “A primeira dica que eu dou é não focar seu desenvolvimento na balança. Tenha como parâmetro seu corpo”, comenta Philipi.

“O paciente não consegue manter a dieta por muito tempo, por isso que mudanças de hábitos apenas com dieta e treino, sem considerar mudança de comportamento alimentar, que envolve a relação corpo, mente e comida, não funcionam para um emagrecimento duradouro. Busque cuidar do seu corpo por amá-lo, quando se tornar um hábito será um caminho de qualidade de vida”, conclui Priscila.

Escreva a legenda aqui

Veja também

Empresas já manifestam interesse em comprar Edifício Holiday e demolição é uma das opções
Leilão

Empresas já manifestam interesse em comprar Edifício Holiday e demolição é uma das opções

Shopping de Sydney é evacuado após suspeita de esfaqueamento
MUNDO

Shopping de Sydney é evacuado após suspeita de esfaqueamento

Newsletter