Saiba o que fazer para não cair no 'Golpe do amor'

De acordo com a PF, os golpistas escolhem mulheres entre 45 e 55 anos que aparentam ser bem sucedidas e sozinhas nas redes sociais

Golpistas escolhem mulheres entre 45 e 55 anosGolpistas escolhem mulheres entre 45 e 55 anos - Foto: William Iven/Pixabay

Mulheres estão sendo cada vez mais alvos do que a Polícia Federal chama de 'Golpe do amor'. É o que aponta o levantamento do Alerta na Rede, canal de denúncia de crimes digitais que identificou, nos dois primeiros meses de 2019, mais de 220 perfis falsos de homens que aplicavam o golpe. A investida, que acontece sempre por contato através das redes sociais das vítimas, tem como objetivo extorquir dinheiro das vítimas.

Na última semana, uma pernambucana quase foi vítima do 'Golpe do amor'. Mas após desconfiar da abordagem e da conversa que estava mantendo com um suposto estrangeiro americano de nome Jimmy S. Farmey, que conheceu na internet, ela procurou a Polícia Federal do Estado (PF/PE), onde recebeu a orientação de não fazer transferência, nem depósito em dinheiro na conta do suspeito caso ele pedisse.

Leia também:
Golpe em WhatsApp promete saque imediato do FGTS e consulta ao fundo
Golpe na internet promete 13º do Bolsa Família; veja como se livrar de armadilhas na internet
Golpe que rouba conta no Facebook atingiu 300 mil usuários no Brasil, diz empresa


Dias depois, o golpista de fato pediu que fosse realizado um deposito no valor de R$ 1.500 na conta de um suposto Coronel, sob o pretexto de pagamento de uma taxa de adesão referente a uma licença de emergência que permitiria que ele saísse da zona de guerra no país onde estava por um período e pudesse fazer uma viagem ao Brasil, para conhecer a vítima. O homem alegou que por não ter acesso à própria conta bancária, não poderia pagar o valor exigido da licença e disse ainda que viajaria para o Brasil 48 horas após o pagamento da tal taxa.

A mulher foi orientada a comparecer na Polícia Civil, onde prestou um boletim de ocorrência e levou copia de todas as fotos e mensagens do golpista para que uma investigação fosse iniciada. 

Após esse caso, a PF emitiu um alerta para a população identificar e se proteger de possíveis investidas na internet. Confira.

Quem são os golpistas e como agem?

De acordo com a PF, os golpistas são homens especialistas em seduzir e em criar romances falsos para conseguir dinheiro. Agem em quadrilhas, utilizando abordagens similares para conquistar as vítimas e normalmente escolhem mulheres entre 45 e 55 anos e que aparentam ser bem sucedidas e sozinhas nas redes sociais.

A PF alerta ainda que na maioria dos casos, os golpistas não residem no Brasil. São bandidos de países como Costa do Marfim, Nigéria e Iraque que conseguem chamar a atenção das vítimas dizendo que têm cargos ligados ao exército. Costumam contar histórias tristes dos problemas que seus filhos enfrentam por conta da morte de sua esposa e que está pronto para se casar novamente com uma mulher confiável, de idade compatível com a sua. Demonstram, ainda, interesse em fazer viagem ao Brasil para conhecer sua futura pretendente. Em alguns casos, os golpistas enviam foto da compra de passagem aérea forjada e de anel de noivado como uma forma de enganar ainda mais a vítima.

Normalmente os contatos e mensagens podem durar meses até que os golpistas façam as primeiras solicitações relatando dramas pessoais e pedindo empréstimos.


Confira as dicas da polícia federal para se proteger do golpe

1. Quando conhecer qualquer pessoa na internet procure primeiro ter um relacionamento racional (Quem é? Onde estuda? Onde mora? Onde trabalha? É confiável?) e depois dessas constatações é que se avalia se vale a pena ter um relacionamento emocional. Quando se troca essa ordem, via de regra as mulheres tem problemas e são presas fáceis de serem enganadas por golpistas por deixarem a emoção prevalecer antes da razão;

2. É importante que a família, principalmente os filhos, estejam atentos à rotina online das mães, muitas vezes eles conseguem convencer as vítimas a esconder o relacionamento da família;

3. Desconfie de pessoas muito bem sucedidas, com carreiras estáveis, lindas e com pressa para se casar. Não confie em histórias incríveis ou muito trágicas, pois os criminosos se aproveitam da fragilidade feminina e do desejo de ajudar;

4. Não deposite ou transfira valores sob qualquer alegação. É importante ter frieza e dizer não. Ainda mais quando a solicitação é feita em forma de uma história triste;

5. Cuidado com a inclusão e compartilhamento de suas informações pessoais em demasia na internet. É analisando o perfil das vítimas que os golpistas vão montar uma estratégia para enganar e seduzir as mulheres;

6. Tenha cuidado com usuários que alegam ser estrangeiros já que é mais comum que esse tipo de golpe seja aplicado por perfis falsos que alegam ser estrangeiros;

7. Peça que a conversa seja feita por vídeo. Geralmente, esse tipo de criminoso utiliza imagens de outras pessoas para enganar suas vítimas. Caso ele diga que não é possível e fuja do assunto, ele pode está evitando mostrar sua real identidade;

8. A Receita Federal não exige qualquer pagamento em espécie ou por meio de depósito em conta corrente de agentes ou terceiros. Todos os tributos relativos à alfandega, somente são recolhidos por meio de Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF).

O que fazer se cair no golpe?

1. Encerre e bloqueie o contato imediatamente;

2. Procure a delegacia da Polícia Civil ou da Mulher mais próxima de sua residência pra registrar um Boletim de Ocorrência;

3. Junte todos os registros das conversas ou comprovantes de depósitos realizados, para fins de investigação e identificação do golpista.

Veja também

Linhas de ônibus terão reforço para o segundo turno na RMR
Eleições 2020

Linhas de ônibus terão reforço para o segundo turno na RMR

Pesquisadores criam tecnologia para eliminar metal cancerígeno da água
Pesquisa

Pesquisadores criam tecnologia para eliminar metal cancerígeno da água