Sambódromo tem 148 atendimentos médicos até as 2h deste sábado

Mal-estar provocado pelo forte calor, hipertensão e traumas ortopédicos leves foram as principais causas de atendimento

Sambódromo tem 148 atendimentos médicos até as 2h deste sábadoSambódromo tem 148 atendimentos médicos até as 2h deste sábado - Foto: Fernando Frazão/ Agência Brasil

A Secretaria Municipal de Saúde registrou 148 atendimentos médicos nos sete postos montados no Sambódromo do Rio de Janeiro até as 2h deste sábado (10), primeira noite de desfiles no carnaval deste ano. Segundo a secretaria, seis pessoas foram transferidas para unidades de saúde da rede municipal.

Mal-estar provocado pelo forte calor, hipertensão e traumas ortopédicos leves foram as principais causas de atendimento.

Leia também:
Rei Momo abre carnaval do Rio em cerimônia no Palácio da Cidade
Blocos tradicionais levam humor, ironia e críticas às ruas do Rio


Uma equipe formada por cerca de 200 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, além de apoio administrativo, faz o plantão nos postos de atendimento, com o apoio de ambulâncias UTIs para casos que precisem de remoção.

De acordo com a secretaria, a Central Municipal de Regulação dá suporte às transferências de pacientes. Os hospitais da rede municipal de saúde estão de prontidão, preparados para receber os casos mais graves.

Veja também

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantidoPandemia

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantido

A cada dois minutos uma criança é infectada com HIV no mundo, diz UnicefSaúde global

A cada dois minutos uma criança é infectada com HIV no mundo, diz Unicef