Sancionada lei que cassa CNH de condenado por contrabando

A proibição de obter o documento pelo prazo de cinco anos foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) com efeito imediato

A medida será aplicada a quem for condenado com trânsito em julgado A medida será aplicada a quem for condenado com trânsito em julgado  - Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, nesta sexta-feira (11), lei que permite a cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) ou a proibição de obter o documento pelo prazo de cinco anos. A medida foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) com efeito imediato.

A lei prevê que a medida será aplicada a quem for condenado com trânsito em julgado – quando não há mais como recorrer – pelos crimes de contrabando, receptação e descaminho, que é o não pagamento de impostos devidos pela entrada, saída ou consumo de mercadorias.

Caso seja preso em flagrante, o condutor poderá ter a habilitação suspensa por decisão do juiz antes da condenação. As pessoas que não tenham habilitação serão proibidas de solicitar o documento pelo mesmo período.

Leia também: 
Bolsonaro pretende aumentar validade da CNH de 5 para 10 anos
Justiça retira CNH e passaporte de devedor para forçá-lo a quitar pagamento


Foi vetada a parte do texto - aprovado no Congresso Nacional - que previa a perda da inscrição no Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) de empresa envolvida no transporte, distribuição, armazenamento ou comercialização de produtos derivados de furto, descaminho ou contrabando ou quando negociar produtos falsificados.

Veja também

Brasil registra 209,9 mil mortes e 8,48 milhões de casos da Covid-19
Coronavírus

Brasil registra 209,9 mil mortes e 8,48 milhões de casos da Covid-19

Pernambuco passa das 10 mil mortes pela Covid-19
Coronavírus

Pernambuco passa das 10 mil mortes pela Covid-19