MUNDO

Sanções contra Rússia põem em risco 200 mil empregos em Moscou

Pacote de ajuda de 3,6 bilhões de rublos foi aprovado para os habitantes da capital em risco de demissão

Loja do McDonald's fechada em Moscou, na RússiaLoja do McDonald's fechada em Moscou, na Rússia - Foto: AFP

Pelo menos 200 mil vagas estão em perigo em Moscou, devido à saída e à paralisação das atividades de empresas estrangeiras após a ofensiva da Rússia contra a Ucrânia - disse o prefeito da capital, Sergei Sobyanin, nesta segunda-feira (18).

Em uma mensagem em seu site, Sobyanin afirmou que foi aprovado um pacote de ajuda de 3,6 bilhões de rublos (em torno de US$ 43 milhões no câmbio atual) para os habitantes da capital em risco de demissão.

"Este programa diz respeito, sobretudo, aos funcionários de empresas estrangeiras que suspenderam, temporariamente, suas atividades, ou decidiram deixar a Rússia. Segundo nossas estimativas, cerca de 200 mil pessoas correm o risco de perder o emprego", relatou o prefeito.

A prefeitura vai oferecer “trabalhos temporários” aos funcionários afetados, de modo que possam complementar sua renda, como “a gestão de arquivos, ou o reparo de equipamentos municipais”.

Além disso, serão concedidos auxílios para ajudar na transição profissional, assim como apoio financeiro para as famílias, em virtude de um decreto presidencial recente. Pequenas e médias empresas terão acesso a empréstimos. 

Por fim, a prefeitura disse ter construído, sem especificar quando, três fábricas de medicamentos para compensar a suspensão das importações farmacêuticas, das quais os russos são altamente dependentes. 

Nesta área, acrescentou Sobianin, “temos muito trabalho pela frente. Os resultados levarão anos para aparecer”.

Veja também

Elon Musk solta comentário transfóbico contra filha, após cirurgia de redesignação sexual
transfobia

Elon Musk solta comentário transfóbico contra filha, após cirurgia de redesignação sexual

Homem de 42 anos é morto a golpes de pedra no Sertão de Pernambuco
Sertão

Homem de 42 anos é morto a golpes de pedra no Sertão de Pernambuco

Newsletter