Brasileirão

Santos perde pênalti e leva empate no fim contra o RB Bragantino

Com o 1x1, os dois times de São Paulo somaram um ponto na estreia da Série A

Lance de Santos 1x1 Red Bull BragantinoLance de Santos 1x1 Red Bull Bragantino - Foto: Ivan Storti/Santos FC

O Santos vencia o Red Bull Bragantino até os acréscimos do segundo tempo, mas cedeu o empate e ficou no 1x1, neste domingo (9), na Vila Belmiro, na estreia de ambos na Série A do Campeonato Brasileiro 2020. Marinho fez o gol do time da casa, com uma "ajudinha" do goleiro Cleiton, enquanto Claudinho igualou.

O Santos, que promoveu a estreia do técnico Cuca apenas três dias após a contratação, teve uma penalidade desperdiçada por Carlos Sánchez na partida. Com o resultado, o Alvinegro e o time de Bragança somaram um pontos cada. Nesta quarta-feira (12), às 19h15, o Bragantino recebe o Botafogo/RJ. No dia seguinte, o Santos visita o Internacional/RS, no Beira-Rio. A partida será realizada às 19h30. 

Soteldo foi o destaque do confronto na Vila Belmiro. Só deu ele no primeiro tempo e em boa parte do segundo: o atacante santista partiu para cima, deu bastante trabalho aos adversários, driblou e fez cruzamentos perigosos. Foi a principal alternativa de ataque do jogo. Só não balançou as redes. 

Carlos Sánchez, pelo Santos, e Claiton, pelo Bragantino, foram os destaques negativos. O meio-campista do time da casa teve a chance de colocar seu time em vantagem no primeiro tempo, mas bateu mal e errou um pênalti. A bola ainda raspou a trave antes de sair. Já o goleiro do Bragantino "aceitou" um chute de longe de Marinho.

Cuca, em sua terceira passagem pelo Santos, praticamente não teve tempo de treinar o time e repetiu o que vinha sendo utilizado por Jesualdo, ex-técnico do Peixe. Deu certo, o futebol apresentado foi um pouco melhor do que o visto nas partidas do Paulistão, principalmente porque Soteldo teve espaço. Em diversos momentos, a equipe forçava o jogo para a direita para poder lançar o ponta, que ia para o confronto mano a mano.

O Santos foi um pouco melhor no primeiro tempo e teve a grande chance de abrir o placar. Kaio Jorge se antecipou a Fabrício Bruno e foi derrubado na área. Carlos Sánchez foi para a cobrança, aos 18 minutos, mas bateu mal. O chute saiu mascado e raspou a trave antes de sair.

Na etapa final, o Santos deu mostras de que poderia sair vencedor. Marinho estava sumido e fazia uma partida discreta até 19 minutos da etapa final, quando recebeu com liberdade, arrumou para o meio e soltou uma bomba. Cleiton não conseguiu segurar o "minimíssil aleatório" (apelido dado por Marinho ao seu primeiro gol com a camisa do Peixe que viralizou), e os mandantes abriram o placar. 

Mas o Santos não conseguiu se manter atento durante o tempo todo. Nos minutos derradeiros, após cobrança de escanteio, Luan Peres afastou mal, e a bola sobrou na entrada da área para Claudinho acertar o canto direito de Vladimir e decretar o empate para o Bragantino.

Ficha técnica

Santos 1

Vladimir; Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan; Alison, Diego Pituca, Carlos Sánchez; Soteldo, Marinho e Kaio Jorge (Uribe). T.: Cuca

Red Bull Bragantino 1

Cleiton; Aderlan, Léo Ortiz, Fabrício Bruno, Edimar; Weverson, Ricardo Ryller, Matheus Jesus; Artur, Alerrando, Morato. T.: Felipe Conceição

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro
Cartões amarelos: Ricardo Ryller (RB Bragantino)
Gols: Marinho, aos 19min do primeiro tempo (Santos); Claudinho, aos 47min do segundo tempo (RB Bragantino)

Veja também

Protocolos de higiene são desrespeitados em volta de atividades esportivas no Recife
Coronavírus

Protocolos de higiene são desrespeitados em volta de atividades esportivas no Recife

Polícia prende mais de 150 pessoas em Paris após derrota do PSG
Futebol

Polícia prende mais de 150 pessoas em Paris após derrota do PSG