diminuição

São Paulo registra queda em casos de HIV pelo quarto ano seguido

A faixa etária entre 25 e 29 anos de idade concentra 26,3% dos casos

Teste de HIVTeste de HIV - Foto: Arquivo/Marcelo Camargo/Agência Brasil

Pelo quarto ano consecutivo, houve diminuição da incidência do vírus da HIV na capital paulista. Em 2020, foram 2.472 novos casos, queda de 16,4% em relação a 2019. Na comparação com 2016, a diminuição chega aos 35,6%. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (2) pela Prefeitura de São Paulo.

Entre os casos registrados em 2020, mais de 80% (2.073) eram homens. A faixa etária entre 25 e 29 anos de idade concentra 26,3% dos casos. A principal via de transmissão (praticamente 90%) é a sexual.

A região central da cidade tem a maior taxa de detecção, com 62,4 casos a cada 100 mil habitantes. Na sequência, estão a região sudeste (18,7); leste (17,6); sul (17); oeste (16,2) e norte (15,3).

Outro dado revelado foi a taxa de mortalidade. Em 2020, o índice se manteve em 4,8 (casos a cada 100 mil habitantes), o menor desde 1988, diz prefeitura.

No último domingo (28), a prefeitura de São Paulo entregou uma unidade itinerante para testagem, que se deslocará pelo município oferecendo diagnóstico para HIV, hepatites B e C, sífilis e demais infecções sexualmente transmissíveis, além de profilaxia pré e pós-exposição para HIV.

Caso o paciente seja diagnosticado com alguma das doenças, poderá continuar o acompanhamento e tratamento nos serviços da rede de saúde.

Veja também

Ensino à distância estimula inclusão indígena, mas qualidade é desafio
EDUCAÇÃO

Ensino à distância estimula inclusão indígena, mas qualidade é desafio

Solenidade celebra 376 anos do Exército Brasileiro, no CMNE, no Curado, Zona Oeste do Recife
COMEMORAÇÃO

Solenidade celebra 376 anos do Exército Brasileiro, no CMNE, no Curado, Zona Oeste do Recife

Newsletter