Conscientização

Saúde sexual é tema de concurso de vídeos aberto pela Prefeitura do Rio, com prêmios de até R$ 5 mil

Público pode participar da campanha de conscientização com gravações de até 1 minuto

PreservativosPreservativos - Foto: Hugo Dourado/SES-PE

A conscientização sobre saúde sexual é tema do concurso de vídeo lançado pela Prefeitura do Rio. Os participantes têm até um minuto para, de maneira criativa e educativa, falar sobre prevenção a infecções sexualmente transmissíveis (ISTs). Os vencedores terão suas peças publicadas nas redes sociais da prefeitura e, além de ajudarem a espalhar informação, podem ganhar até R$ 5 mil.

A inscrição é online, através do link do concurso, e pode ser feita até a meia-noite do dia 20 de fevereiro. Os materiais serão avaliados por uma comissão técnica, com base em critérios como criatividade, efetividade da comunicação, linguagem e qualidade técnica.


A iniciativa é realizada pelas secretarias municipais de Saúde e Governo e Integridade Pública, por meio da Coordenadoria Executiva de Diversidade Sexual.

Para participar, é preciso atender aos seguintes critérios:
O primeiro colocado será premiado com R$ 5 mil; o segundo, com R$ 3 mil; e o terceiro, com R$ 1 mil. Os resultados serão divulgados no dia 23 de fevereiro.

As gravações serão parte do material usado na campanha de combate às ISTs, realizada tradicionalmente durante o Carnaval, direcionada principalmente ao público jovem, de 15 a 24 anos, parcela da população que registrou maior aumento no índice de infecções entre 2009 e 2019.

Em levantamento do Ministério da Saúde, constatou-se o crescimento de 64,9% entre pessoas de 15 a 19 anos e de 74,8% entre as de 20 a 24 anos.

O edital completo pode ser acessado no site. Se ainda restarem dúvidas, o e-mail para contato dos participantes é [email protected]

Veja também

Aberto prazo para comprovar informações do ProUni
ProUni

Aberto prazo para comprovar informações do ProUni

Leptospirose: casos prováveis sobem 80% em Pernambuco; oito pessoas morreram
Saúde

Leptospirose: casos prováveis sobem 80% em Pernambuco; oito pessoas morreram