Scarlett Johansson desiste de fazer papel de trans no cinema

Atriz cede a pressão da comunidade LGBT+ e explica o porquê

Diante da pressão da comunidade GLBT+, Scarlet declinou do convite de fazer um trans nas telonasDiante da pressão da comunidade GLBT+, Scarlet declinou do convite de fazer um trans nas telonas - Foto: Reprodução

Um mês após o anúncio de que Scarlett Johansson interpretaria um homem transsexual no filme “Rug & Tug”, a atriz anunciou que deisistiu da missão. Quando divulgaram o casting, se instalou a polêmica,  uma vez que ativistas da causa achavam que o papel deveria ser feito por um homem trans, e não por uma mulher.

 Num primeiro momento, Scarlett, reagiu negativamente a ideia e falou, via seu representante, para a publicação Bustle: “Direcione-os para os representantes de Jeffrey Tambor, Jared Leto e Felicity Huffman”, citando nome de atores que já deram vida a personagens trans.

Mas pensou e repensou e,  em uma nota para a revista Out, ela, enfim, anunciou a desistência: “Nosso entendimento cultural sobre pessoas transgênero continua a avançar e eu aprendi muito da comunidade desde que dei a minha primeira declaração sobre o casting e percebi que era insensível”, disse Scarlett.

Em seu texto, a atriz reforçou dados da organização GLAAD, em que personagens LGBT+ caíram em 40% em 2017, comparando com o ano anterior, e que não houve representação de nenhum personagem trans nos lançamentos de grandes estúdios. “Apesar de que iria amar a oportunidade de dar a vida a história de Dante e de sua transição, entendo que muitos sentem que ele deve ser interpretado por um transgênero. Sou agradecida por esse debate que, apesar de controverso, deu abertura a uma discussão maior sobre representatividade no cinema”, finalizou Scarlett.

 

Veja também

Mais da metade dos inscritos falta ao 1º dia do Enem em meio à pandemia
Enem 2020

Mais da metade dos inscritos falta ao 1º dia do Enem em meio à pandemia

No primeiro dia, cem são vacinados no Hospital das Clínicas
Coronavírus

No primeiro dia, cem são vacinados no Hospital das Clínicas