SDS dobra o número de delegados nas unidades especializadas em homicídios

Ao todo, 46 profissionais vão atuar nas diversas regiões de Pernambuco. Notícia foi dada durante balanço mensal da secretaria. Meta é intensificar o combate aos crimes violentos letais intencionais

Secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua apresentou reforço na segurança de CaruaruSecretário de Defesa Social, Antônio de Pádua apresentou reforço na segurança de Caruaru - Foto: Luiz Filipe/Folha de Pernambuco

 

A Secretaria de Defesa Social de Pernambuco (SDS) anunciou nesta quinta-feira (15) que está realizando uma ampliação de 119% no efetivo de delegados nas Delegacias de Polícia de Homicídios em todo o Estado. Agora, um grupo de 46 delegados especializados vai intensificar o combate aos chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), prometendo mais agilidade nos inquéritos e aumento das prisões dos autores dos assassinatos.
Para o secretário de Defesa Social, Antonio de Pádua, o reforço de delegados, agentes e escrivães irá contribuir para incrementar ainda mais a taxa de resolução de inquéritos de homicídios, que de acordo com ele já é quatro vezes superior à média nacional. “Estamos confiantes no trabalho desses 25 delegados. É importante lembrar que, em 2017, 2.249 homicidas foram presos pelas polícias de Pernambuco e, somente em janeiro de 2018, já são 130 capturados”, ressaltou.
Entre os novos delegados, 20 serão lotados na Região Metropolitana do Recife (Divisões Norte e Sul e DHPP), três irão para o Agreste (dois em Caruaru e um em Santa Cruz do Capibaribe), e os outros dois seguem para o Sertão (Araripina e Arcoverde).
Segundo a SDS, a chegada dos novos profissionais coincide com um momento em que a quantidade de homicídios vem caindo. De acordo com o balanço mensal divulgado pela Secretaria, em janeiro de 2018 o número de crimes desse tipo caiu 6% em relação ao mesmo período de 2017 (apresentando 448 casos, ou seja, 29 a menos que no ano anterior). A tendência já havia se mostrado em dezembro, quando houve 394 homicídios, 16,5% a menos que em dezembro de 2016. Para a SDS, um dos indicadores que mais ajudaram nesse sentido foi a diminuição dos latrocínios (roubo seguido de morte), que caíram 35,9%.

Leia também:
Policiais matam e morrem mais no Brasil, mostra balanço de 2016
Pernambuco teve, este ano, já 5.030 assassinatos, contabiliza SDS
Crime de feminicídio é 'inadmissível', diz Paulo Câmara
Decreto institui feminicídio nos boletins de ocorrência de Pernambuco

O balanço da SDS mostrou também uma redução de 66,6% nos casos de feminicídio registrados, bem como uma diminuição de 13,13% nos registros de estupro. Em termos regionais, Caruaru se destacou entre os municípios analisados, pois teria diminuído em 56% a quantidade de homicídios, quando comparando janeiro de 2017 e janeiro de 2018. Vale lembrar que apenas em setembro de 2017 foi publicado o decreto que institui o uso obrigatório da nomenclatura "feminicídio" nos boletins de ocorrência.

De acordo com as estatísticas da SDS, mais de 50% dos homicídios tiveram como motivação preliminar o envolvimento das vítimas com o tráfico de drogas e outras atividades criminosas. O segundo maior grupo é o de conflitos na comunidade, responsável por 12,5% dos assassinatos.

 

Veja também

Em ofensiva contra aborto, governo estabelece em diretriz o direito à vida desde a concepção
Aborto

Em ofensiva contra aborto, governo estabelece em diretriz o direito à vida desde a concepção

Suspeito de matar ator de 'Chiquititas' e os pais dele fez documento falso no Paraná, diz polícia
Crime

Suspeito de matar ator de 'Chiquititas' e os pais dele fez documento falso no Paraná, diz polícia