Se ocorrer, GP da Hungria de F-1 terá portões fechados

Mesmo com essa possibilidade, o Grande Prêmio pode não acontecer por conta do novo coronavírus

Lewis Hamilton comemora com seus colegas de equipe depois de vencer o Grande Prêmio da HungriaLewis Hamilton comemora com seus colegas de equipe depois de vencer o Grande Prêmio da Hungria - Foto: Attila Kisbenedek / AFP

O Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1 deverá acontecer com portões fechados e sem público devido à disseminação da pandemia do novo coronavírus. Porém, ainda há risco de a corrida não acontecer.

O governo húngaro anunciou nesta quinta-feira (29) a proibição de reunião de mais de 500 pessoas até o dia 15 de agosto. Como a corrida está prevista para 2 de agosto, a organização preferiu realizar sem espectadores.

Leia também:
Fórmula 1 prevê início da temporada na Áustria em julho
Fórmula 1 prolonga seu período de inatividade devido ao coronavírus


"A equipe de Hungaroring esperou até o fim e ainda está em negociações constantes com o detentor dos direitos internacionais, mas agora ficou claro que não podemos realizar o 35º Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1 com espectadores, apesar de todos os nossos esforços", disse a organização em nota.

Segundo os organizadores, a opção de realizar o GP sem público era melhor do que cancelar o evento. "Acreditamos que é uma solução muito melhor se os fãs húngaros puderem acompanhar os eventos do Grande Prêmio da Hungria através da televisão ou internet do que se não houvesse competição doméstica este ano."

Os húngaros que já haviam comprado ingresso para a corrida poderão trocar no site da Hungaroring por um ingresso do GP do ano que vem.

No entanto, ainda não está certo que a corrida deve acontecer porque todo o calendário da F-1 precisou ser modificado. A organização espera começar a temporada deste ano em julho, com o GP da Áustria, mas com o avanço da pandemia na Europa, não está certo se as corridas no continente vão acontecer. A França já cancelou nesta semana a sua corrida.

Acompanhe a cobertura em tempo real da pandemia de coronavírus

 

 

Veja também

Brasil registra 2.616 óbitos por Covid-19 em 24h e total de mortes já ultrapassa 350 mil
Coronavírus

Brasil registra 2.616 óbitos por Covid-19 em 24h e total de mortes já ultrapassa 350 mil

'Se casal deu qualquer informação falsa pra mim, não fico na causa', diz advogado de Dr. Jairinho
Henry Borel

'Se casal deu qualquer informação falsa pra mim, não fico na causa', diz advogado de Dr. Jairinho