Crise na Ucrânia

Secretário-geral da ONU visita Kiev e afirma que "a guerra é um absurdo no século XXI"

Guterres desembarcou na Ucrânia na quarta-feira à noite, depois de visitar Moscou, onde se reuniu com o presidente Vladimir Putin

Secretário-geral da ONU, Antonio GuterresSecretário-geral da ONU, Antonio Guterres - Foto: Maxim Shipenkov / Pool / AFP

O secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, afirmou nesta quinta-feira (28) que a "guerra é um absurdo no século XXI", durante uma visita a Borodianka, uma das localidades dos subúrbios de Kiev onde os ucranianos acusam os russos pela morte de civis durante a ocupação em março.

Em sua primeira visita à Ucrânia desde o início da invasão russa em 24 de fevereiro, Guterres falou com os jornalistas diante de edifícios em ruínas, ao lado de militares ucranianos e funcionários do governo local.

"Imagino minha família em uma destas casas destruídas. Vejo minhas netas fugindo em pânico. A guerra é um absurdo no século XXI. A guerra é o mal. Não há como uma guerra ser aceitável no século XXI", declarou Guterres.

O secretário-geral da ONU seguiu para Bucha, outra área do subúrbio da capital ucraniana onde os ucranianos acusam Moscou de crimes de guerra. Durante a tarde ele se reunirá com o presidente do país, Volodymyr Zelensky.

Guterres desembarcou na Ucrânia na quarta-feira à noite, depois de visitar Moscou, onde se reuniu com o presidente Vladimir Putin e pediu à Rússia para colaborar com a ONU e permitir a retirada de civis das zonas bombardeadas, principalmente no leste e sul da Ucrânia, onde as tropas russas concentram sua ofensiva.

Veja também

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump
SOLIDARIEDADE

Biden diz que 'não há lugar para esse tipo de violência' após tiroteio em comício de Trump

Donald Trump está a salvo após incidente em comício, informa Serviço Secreto dos EUA
RESGATE

Donald Trump está a salvo após incidente em comício, informa Serviço Secreto dos EUA

Newsletter