Secundaristas fazem campanha por adiamento do Enem

Inscrições vão até sexta-feira; provas estão marcadas para novembro

[1250] Enem[1250] Enem - Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

A União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes) promoveu nesta sexta-feira (15) a campanha virtual #AdiaEnem nas redes sociais, para que o Ministério da Educação (MEC) reveja o cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) por causa da pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19.

Conforme calendário do MEC, as inscrições para o exame ficam abertas até a próxima sexta-feira (22), e as provas presenciais ocorrerão no dia 1º de novembro (linguagens, códigos e suas tecnologias; redação; ciências humanas e suas tecnologias) e no dia 8 de novembro (ciências da natureza e suas tecnologias; matemática e suas tecnologias).

Leia também:

Nota do Enem passa a ser aceita em mais uma instituição de Portugal

Enem 2020: mais de 2,3 milhões de estudantes já se inscreveram 

O boleto de pagamento da taxa de inscrição (R$ 85) já está sendo emitido para os candidatos inscritos.

Para a Ubes, a manutenção desse calendário prejudica especialmente os estudantes que tiveram aulas interrompidas e não têm acesso à internet em casa ou a outros recursos para aprendizagem remota. “Muitos não têm condições de se preparar para a prova”, lembra a presidente da UBES, Rozana Barroso.

Segundo a Ubes, por causa da indisponibilidade de meios, a educação a distância não é alternativa para estudantes das periferias e da zona rural e também indígenas. A entidade ressalta que “adiamento não é cancelamento” e que cerca de duas dezenas de países já anunciaram o adiamento dos seus exames para ingresso nos cursos superiores.

Ontem (14), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pediu ao presidente Jair Bolsonaro o adiamento da aplicação de provas do Enem. “Um pleito importante que eu fiz ao presidente, e ele ficou de avaliar, disse que é muito importante e que havia uma demanda muito grande da Câmara, é o adiamento do Enem. Ele ficou muito sensível, ficou de avaliar e dar uma resposta”, disse Maia, como registrou a Agência Brasil.

De acordo com o Ministério da Educação, mais de 3 milhões de pessoas inscreveram-se até o início da tarde de hoje para fazer as provas do Enem. Mais de 2,95 milhões de pessoas optaram por fazer a prova escrita e 99,6 mil se inscreveram para a versão digital. 

 

Veja também

Depois de anúncio de Pazuello, governadores confirmam início da vacinação nesta segunda
Imunização

Depois de anúncio de Pazuello, governadores confirmam início da vacinação nesta segunda

Conheça os Bidens, a nova 'primeira família' dos Estados Unidos
Presidente dos EUA

Conheça os Bidens, a nova 'primeira família' dos Estados Unidos