Segunda etapa da Conde da Boa Vista agrada, mas não informa

População se queixa da falta de informação sobre as mudanças nos pontos de ônibus

Avenida Conde da Boa VistaAvenida Conde da Boa Vista - Foto: Ed Machado/Folha de Pernambuco

Três paradas de ônibus foram reativadas nesta quarta-feira (4) entre os trechos das ruas do Hospício e da Aurora, no bairro da Boa Vista, área central do Recife. A segunda etapa do projeto Nova Conde da Boa Vista, cujas obras tiveram início no dia 15 de julho com o prazo de término em até 90 dias, requalificou as vias e abrigos no sentido subúrbio/cidade que atendem as 20 linhas que trafegam na região.

Ao todo, o investimento da gestão municipal no projeto conta com R$ 15 milhões e tem previsão de término para março de 2020. Entre as novidades, rampas acessíveis e um design mais moderno ao longo da via, o que agradou a população na questão de mais espaço, mas preocupa em relação ao vandalismo.

Leia também:
Paradas voltam a atender 20 linhas na Conde da Boa Vista
Ônibus pega fogo na avenida Conde da Boa Vista, no Recife

As paradas de ônibus, por exemplo, agora são cobertas mas possuem uma parede de vidro, o que aflige transeuntes como a microempresária Lúcia Maria, de 63 anos. Ela aprova a reforma e espera que o dinheiro gasto não seja em vão. “O ideal seria que permanecesse como está, já que está tudo muito bonito, mas todo mundo sabe que o vandalismo vai depredar o quanto antes”, opina, embora considere que a segunda etapa da obra ainda careça de informações acerca das mudanças.

“Fiquei sabendo pela televisão que os pontos tinham mudado e me guiei baseado nisso, porque aqui não tem ninguém informando”. Até então, os passageiros estavam utilizando de uma parada provisória em frente ao Atacado dos Presentes, na rua do Hospício.

A reportagem da Folha de Pernambuco foi até o trecho em que as paradas de ônibus foram reativadas e não encontrou informações sobre a mudança dos pontos para os transeuntes. A técnica de enfermagem Maryanny de Lima, 36, relatou que chegou a ir até a parada provisória, mas foi alertada por outras pessoas sobre a mudança.

Questionada sobre a nova etapa do projeto, a mulher relata a preocupação acerca das chuvas. “Hoje mesmo choveu pouco, mas já tem poças por aqui. Minha preocupação é se acontecer igual àquelas chuvas que alagam, porque já vi gente que subiu nos bancos para não se molhar”, descreve. “Fazer essa reforma e continuar do mesmo jeito não adianta”, finalizou a passageira.

Veja também

Portugal prende 2 brasileiros que integravam esquema de falsificação de passaportes
notícias

Portugal prende 2 brasileiros que integravam esquema de falsificação de passaportes

Em meio a polêmica, ministro veta divulgar cloroquina em 'dia D' contra Covid
coronavírus

Em meio a polêmica, ministro veta divulgar cloroquina em 'dia D' contra Covid