Seis equipes classificadas para etapa nacional do Torneio de Robótica First Lego

Foram 45 grupos com estudantes de 9 a 16 anos em uma disputa regional realizada neste sábado (8) e domingo (9), na Universidade Federal Rural de Pernambuco

Etapa regional do Torneio de Robótica First Lego 2018 e 2019Etapa regional do Torneio de Robótica First Lego 2018 e 2019 - Foto: Arthur Mota

O resultado da etapa regional do Torneio de Robótica FIRST® LEGO® League, foi conhecido na tarde deste domingo (9), após dois dias intensos de disputas. Foram seis grupos selecionados para a disputa no torneio nacional, que ocorrerá em março de 2019: New Atom, Visão Elétrons Bot, Legonautas, Legomito, Lego Bulls Fll e The Best. O evento realizado, nestes sábado (8) e domingo, pelo Serviço Social da Indústria de Pernambuco (Sesi-PE), na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) contou com 45 equipes formada por estudantes de 9 a 16 anos.

Leia também:
MEC libera recursos para educação em tempo integral
Recife terá plano de adaptação às mudanças climática

Com o projeto abordando a problemática da falta de alimentos frescos para os astronautas e, como consequência, os problemas de saúde no ambiente espacial, a equipe New Atom recebeu o resultado com surpresa. “Não esperávamos passar para a etapa nacional, mas estamos muito felizes. Estávamos bem nervosos, mas agora vamos aprimorar nosso projeto para a próxima disputa”, celebrou a estudante do Sesi Ibura, Beatriz Gomes, de 16 anos. A New Atom é bicampeão nesta fase, e já foi classificada duas vezes para a fase nacional e uma vez para etapa internacional.

Inovação, criatividade, projeto de pesquisa e valores. Estes foram os princípios que moveram os estudantes maior evento mundial de robótica. Nesta edição o tema foi “Into Orbit”. Os estudantes foram desafiados a pensar como cientistas, identificar adversidades e propor soluções relacionadas ao espaço aéreo, bem como construir e programar robôs autônomos para cumprir uma série de missões.

Essa iniciativa visa inspirar jovens a seguir carreira no ramo da ciência, engenharia, tecnologia e matemática, como destaca o superintendente do Sesi-PE, Nilo Simões. “Baseado nessa metodologia global de última geração, temos conseguido inserir a robótica em todas as nossas unidades de ensino fundamental e mais de 75% dos alunos do Sesi optam por seguir carreira nas áreas de saúde ou exatas. Por meio dessa experiência criativa e educativa, os estudantes serão estimulados a desenvolver várias competências cognitivas e diversas habilidades, como liderança, sentimento de equipe e espírito competitivo”, afirmou Simões.

Veja também

Após irregularidades, vacinação contra a Covid-19 é suspensa por 24 horas em Manaus
Caos

Após irregularidades, vacinação contra a Covid-19 é suspensa por 24 horas em Manaus

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa
Desigualdade

África do Sul paga até duas vezes mais por vacina de Oxford do que a Europa