Seis estrangeiros clandestinos são detidos pela PF no Porto de Suape

Eles informaram ser da Albânia e contaram que pretendiam ir para o Canadá em busca de emprego

Uma dobra no tempoUma dobra no tempo - Foto: Divulgação

Seis estrangeiros que viajavam de forma clandestina em um navio de bandeira alemã foram detidos pela Polícia Federal na última terça-feira (4). Eles informaram ser da Albânia e contaram que entraram na embarcação na França e que pretendiam ir para o Canadá em busca de emprego. Ledion Taka, de 37 anos, Permet Behluli, 25, Serjani Shaquir, 28, Feka Adnandi 34, Kruja Rezart, 27, e Fekollari Erin, 26, foram flagrados por tripulantes do navio porta-contêineres carregado com mercadorias diversas.

Segundo a polícia, alguns deles já tinham ido para a Alemanha e de lá resolveram ir para a França com o único objetivo de conseguir emprego nesses países. Os seis entraram no navio na cidade francesa portuária de Fos-Sur-Mer, próximo a Marselha, no dia 23 de setembro, pulando uma cerca e subindo a escada onde se esconderam por quatro dias no meio dos contêineres.

Eles contaram que resolveram sair do local onde estavam escondidos depois que acabou a comida que tinham levado. Eles foram para a cozinha do navio em busca de alimento e água e acabaram sendo descobertos na travessia da Espanha para o Brasil.

O consulado da Albânia já tomou conhecimento dos fatos e irá providenciar a confirmação da nacionalidade dos estrangeiros para possa providenciar todos os recursos necessários para que eles sejam repatriados. Os seis estão em um hotel sob responsabilidade e escolta de segurança privada até que todos os procedimentos legais sejam realizados. "Eles não sabiam que a próxima parada do navio era no Brasil. Inclusive, eles foram até enfáticos e disseram que não tem intenção de ficar no país.", afirma Giovani Santoro Chefe de Comunicação da Polícia Federal.

Todas as despesas no Brasil e de repatriação serão pagas pela empresa responsável pelo navio, sem nenhum ônus para o governo brasileiro. Após os procedimentos legais o navio foi liberado pela Polícia Federal e demais autoridades locais.

 

 

Veja também

Brasil registra mais 407 mortes por covid-19
Coronavírus

Brasil registra mais 407 mortes por covid-19

Burger King é interditado em Salvador após aglomerar com promoção de Dia das Bruxas
Bahia

Burger King é interditado em Salvador após aglomerar com promoção de Dia das Bruxas