Seleção usará camisa branca na Copa América

O Brasil utilizou o uniforme branco até 1952, quando aposentou e passou a adotar o amarelo, principalmente por conta da derrota na Copa do Mundo de 1950

A camisa branca terá detalhes na cor azul nas mangas e na golaA camisa branca terá detalhes na cor azul nas mangas e na gola - Foto: Lucas Figueiredo/CBF

Na posse do presidente Rogério Caboclo, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) anunciou que a seleção brasileira vai estrear de camisa branca na Copa América deste ano, em homenagem ao primeiro título do Brasil na competição, em 1919.

A camisa branca terá detalhes na cor azul nas mangas e na gola -estilo polo-, assim como a numeração dos atletas será também em azul.

"Vamos jogar a partida inaugural da Copa América com camisa branca, como a primeira seleção brasileira a vencer a Copa América, há cem anos", disse Caboclo nesta terça (9), na sede da entidade.

O Brasil utilizou o uniforme branco até 1952, quando aposentou e passou a adotar o amarelo, principalmente por conta da derrota na Copa do Mundo de 1950, contra o Uruguai, na famosa final que entrou para a história do futebol como o "Maracanazo".

O uniforme número um continua na cor amarela e terá a gola em formato "V". O calção será azul e as meias brancas. Já o segundo uniforme continua sendo o mesmo apresentado no ano passado, com a camisa na cor azul.

O primeiro jogo da equipe comandada por Tite na Copa América será em 14 de junho, às 21h30, quando enfrenta a Bolívia, no Morumbi. Na primeira fase, o time ainda encara a Venezuela (18) e Peru (22).

Na posse, que contou com a presença de Gianni Infatino, presidente da Fifa, Caboclo anunciou também que a entidade mudou seu distintivo oficial, adotando um modelo mais moderno, que já foi inclusive estampado com uma bandeira na sede oficial da CBF, na Barra da Tijuca.

A forma singular do escudo foi preservada, assim como a cruz no seu centro. "As faixas ganharam movimento e se expandem", explica a entidade.

O novo emblema só estreará no uniforme da seleção nas eliminatórias para a Copa do Qatar, que começará em março de 2020. Portanto, não está nas novas camisas que serão utilizadas na Copa América.

No evento, a CBF anunciou também que o ex-jogador Sylvinho será o comandante da seleção olímpica. O ex-lateral do Corinthians e Barcelona é atualmente auxiliar-técnico de Tite na seleção principal.

Atual campeã olímpica –venceu a Olimpíada do Rio, em 2016–, a equipe disputará o Pré-Olímpico entre os meses de janeiro e fevereiro de 2020. O torneio será realizado na Colômbia. De acordo com a CBF, a equipe sub-23 será convocada para amistosos nos mesmos períodos de data Fifa da seleção principal.

Assim, Sylvinho trabalhará na comissão técnica de Tite até o final da Copa América.

"Vejo este convite como uma enorme confiança no nosso trabalho, na gestão do Edu [Gaspar, coordenador de seleções da CBF] e do Tite. Todo esse processo me dá confiança para a sequência do trabalho", destacou Sylvinho.

"É um nome respeitado mundialmente. Aplicado, estudioso, tem reconhecimento de nossos grandes craques. Trabalho integrado entre ele, Jardine e Tite", afirmou Caboclo, citando o ex-treinador do São Paulo, que assumiu o comando da seleção sub-20.

Veja também

Cinco pacientes com Covid-19 de Manaus iniciam tratamento no Hospital das Clínicas da UFPE
Coronavírus

Cinco pacientes com Covid-19 de Manaus iniciam tratamento no Hospital das Clínicas da UFPE

Pernambuco recebe lote com 84 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford
Coronavírus

Pernambuco recebe lote com 84 mil doses da vacina AstraZeneca/Oxford