'Sem Bolsonaro, não temos essa capacidade de levar milhões às ruas', diz Major Olímpio

Ele também afirmou que é favorável à participação do general Hamilton Mourão (PRTB), nos debates televisivos

Major Olímpio é o líder do PSL no SenadoMajor Olímpio é o líder do PSL no Senado - Foto: Divulgação

Coordenador da campanha presidencial de Jair Bolsonaro (PSL) em São Paulo, o deputado federal Major Olímpio disse que os aliados do coronel reformado ainda apostam em uma vitória no primeiro turno e afirmou ser favorável à participação do candidato a vice, o general Hamilton Mourão (PRTB), nos debates televisivos.

"Não é representar [o presidenciável]. O Jair Bolsonaro está impossibilitado fisicamente de participar. Houve disposição do general Mourão de substituir, o que no meu entendimento seria muito bom para o Jair Bolsonaro ter alguém falando das suas propostas", disse Olímpio, candidato ao Senado por São Paulo.

Leia também:
'Forte como um cavalo', diz filho de Bolsonaro após cirurgia do pai
Não vejo preconceito no Brasil, diz general Hamilton Mourão
TSE concede direito de resposta a Bolsonaro em propaganda de Alckmin no rádio
Tendência é que Mourão assuma os compromissos de Bolsonaro, diz PRTB
Bolsonaro e Haddad ampliam índice de conhecimento de eleitores no Datafolha


O major voltou a falar com jornalistas nesta quinta-feira (13) no hospital Albert Einstein, onde Bolsonaro está hospitalizado desde sexta-feira (7), recuperando-se do atentado a faca que sofreu em Juiz de Fora (MG). O presidenciável foi submetido a nova cirurgia na noite de quarta-feira (12) e se recupera bem, segundo boletim médico divulgado nesta manhã e recebido com alívio por aliados e familiares do presidenciável, de acordo com Olímpio.

A esposa de Bolsonaro, Michele, e o filho Carlos Bolsonaro, vereador do Rio de Janeiro pelo PSC, acompanham o candidato no hospital na manhã desta  quinta. Olímpio afirmou que, a partir desta sexta (14), continuará os compromissos de campanha de Bolsonaro, em viagens agendadas pelo interior de São Paulo. O deputado tenta casar sua agenda para esses eventos com a do vice Mourão e a de Eduardo Bolsonaro, também filho do coronel reformado. A ideia é transmitir a imagem de "coesão absoluta" da coligação.

"Não temos [Olímpio, Eduardo e Mourão] essa capacidade de levar milhares de pessoas às ruas, como é uma característica e uma força do Jair Bolsonaro. Mas vamos levar a mensagem", afirmou o major. Ele disse, ainda, que a campanha em São Paulo é estratégica para tentar vencer a eleição no primeiro turno.

"A gente tem, eu tenho essa visão de que essa vitória no primeiro turno vai acontecer a partir de uma vitória aqui no estado de São Paulo. Aqui nós temos 23% do eleitorado, pode decidir a eleição num turno só, mesmo", afirmou. A princípio, não há nenhum evento em São Paulo previsto na agenda de Mourão para os próximos dias.

Veja também

62% veem pandemia fora de controle, e cresce intenção de se vacinar, aponta Datafolha
Pesquisa

62% veem pandemia fora de controle, e cresce intenção de se vacinar, aponta Datafolha

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump
Coronavírus

Alemanha vai adotar tratamento experimental usado por Trump