Sem definir time, Daniel reforça intenção de resgatar “química” entre clube e torcida

Leão luta para não ser rebaixado na Série A do Campeonato Brasileiro

Diretora artística da Junina Zabumba, do município de Camaragibe, Lucrécia ForcioniDiretora artística da Junina Zabumba, do município de Camaragibe, Lucrécia Forcioni - Foto: Brenda Alcântara

Assumir de forma oficial um clube que está brigando contra o rebaixamento da Série A do Campeonato Brasileiro e já na reta final da competição. O desafio de Daniel Paulista no Sport não é pequeno. Mas é com um discurso confiante e ancorado na busca pelo resgate de uma chamada “química” entre torcida e clube que o antigo auxiliar e agora técnico do Leão pretende tirar o clube da má fase e evitar o temido retorno à Série B do Campeonato Brasileiro. Confira trechos da entrevista desta sexta (14).

Dúvidas na escalação


Tenho algumas dúvidas e ainda teremos mais um treinamento para escolher a melhor opção. Fiz algumas observações importantes. Todos os jogadores devem estar prontos. Do mesmo jeito que recebi essa oportunidade agora, eles também podem receber e devem estar preparados para carimbar esse espaço.

Torcida

A presença do torcedor hoje (treino) foi importante, mesmo não tendo sido programado. Todos os jogadores gostaram desse apoio e vai ser importante no domingo. O papel do torcedor é fundamental. Quero resgatar aquela sensação, a química com essa torcida que é fantástica. Atualmente isso está adormecido, mas precisamos acordá-la. Precisamos que o torcedor compareça e nos apoie. Sei que podem existir algumas mágoas, mas acima de todos nos está o Sport e o clube precisa que o torcedor abrace a equipe. Com o apoio dessa massa, da Ilha do Retiro cheia e com os jogadores comprando essa ideia, tenho certeza que domingo nós teremos uma grande exibição.

Responsabilidade

Minha responsabilidade é imensa. Mas não somente a minha como a de todos que estão aqui. Sport vive situação difícil, mas com chances reais de reverter isso. Não estou aqui à toa. Desde minha época de atleta eu tinha em mente que tinha condições de virar treinador. Tive privilegio durante minha carreira de ter trabalhado em grandes clubes e com grandes treinadores. Você começa a tirar um pouco de cada e vai armazenando isso. Trabalhei com três técnicos aqui com características interessantes. Torcedor do Sport sabe que pode confiar em mim, vendo a mesma luta que eu tinha como jogador agora como treinador. Os jogadores também sabem disso.

Passado

Não vou comentar o que aconteceu antes da minha efetivação. Vou focar de ontem até o final. Temos oito jogos e nós temos a oportunidade junto com a torcida de escrever uma nova história, resgatando a força do Sport. Podemos crescer e terminar o campeonato bem.

Modelo de jogo

Difícil falar em modelo de jogo tendo feito apenas um treinamento. Em princípio, quero uma equipe vibrante e determinada. Estamos em uma reta decisiva e vamos enfrentar um adversário direto e contamos com o apoio da torcida para conseguir a vitória.

Estilo de comando


Vou me comportar da maneira que sempre me comportei como atleta: sendo verdadeiro, honesto e o mais justo possível. Não posso mudar agora porque aí eu estaria indo de encontro a tudo que fiz antes. Tenho certeza que com o apoio do torcedor, faremos um Sport vencedor.

Inspirações

Cada técnico pensa e treina de uma forma. Existem excelente treinadores. Tem o Tite, um treinador de ponta que está na Seleção, além de outros que passaram aqui como Oswaldo e Falcão. Tem Roger, Cuca...eu sempre tento aprender com eles, mas agindo dentro das minhas convicções.

Veja também

Saiba como fazer o teste diagnóstico de Covid-19 pelo plano de saúde
Coronavírus

Saiba como fazer o teste diagnóstico de Covid-19 pelo plano de saúde

Operação da PF investiga sobrepreço no Hospital de Campanha de Aracaju
Coronavírus

PF investiga sobrepreço no Hospital de Campanha de Aracaju