A-A+

Senado aprova ampliação no número de crianças com zika que recebem pensão

Nascidos em 2019 também terão direito à pensão

Criança com Microcefalia Criança com Microcefalia  - Foto: TV Brasil

O Senado aprovou, na tarde desta quarta-feira (5), a Medida Provisória 894/2019, que institui uma pensão mensal vitalícia, no valor de um salário-mínimo, para crianças com síndrome causada pelo zika vírus. O texto aprovado ampliou o número de crianças beneficiárias dessa pensão.

A MP original limitava o benefício às nascidas até dezembro de 2018. Agora, será concedida a pensão às crianças afetadas pelo vírus e nascidas entre 1° de janeiro de 2015 e 31 de dezembro de 2019. A MP havia sido aprovada pela Câmara dos Deputados em dezembro e trancava a pauta do Senado. Foi a primeira matéria votada pelos senadores em 2020.

Levantamento realizado pelo Ministério da Cidadania indica que 3.112 crianças nasceram com microcefalia de janeiro de 2015 a dezembro de 2018 e são beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC).

Leia também:
Câmara aprova MP e amplia pensão para crianças com síndrome da zika
Bolsonaro assina MP que cria pensão para crianças com microcefalia causada por zika

A MP aprovada hoje proíbe a acumulação dessa pensão mensal vitalícia para a criança com o recebimento do BPC e exige ainda a desistência de ação judicial contra o governo relacionada ao tema. A pensão concedida com base na MP não dará direito a abono ou a pensão por morte.

O texto vai à sanção presidencial

Veja também

Assange 'está mal' antes de audiência em apelação sobre extradição
Reino Unido

Assange 'está mal' antes de audiência em apelação sobre extradição

Crise climática põe sobrevivência humana em risco, diz federação de ginecologia
Saúde em risco

Crise climática põe sobrevivência humana em risco, diz federação de ginecologia