Senai vai oferecer curso de qualificação a refugiados venezuelanos

As aulas serão aplicadas no Senai de Jaboatão. A primeira aula ocorre na segunda-feira (19), às 18h

Refugiados venezuelanosRefugiados venezuelanos - Foto: Brenda Alcântara

Para ingressar no mercado de trabalho, venezuelanos refugiados vão receber apoio do Senai Pernambuco em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT-PE). Quinze vagas no curso de qualificação profissional na área de Assistente Administrativo serão ofertadas. As aulas serão aplicadas no Senai de Jaboatão, das 18h às 22h. A primeira aula ocorre na segunda-feira (19) e será gratuita.

A iniciativa é do projeto Comitê Pró-Migrantes, liderado pela Cáritas Brasileira, intencionados em melhorar a situação dos migrantes que estão em Pernambuco “Eles já têm moradia e alimentação. O que falta para eles, agora, é emprego. Estamos em busca de dar independência para essas pessoas. Esse é o primeiro momento, também queremos efetivar outras ações e sensibilizar o empresariado para que ofereçam vagas de trabalho”, explica Débora Tito, a procuradora do Trabalho, que está à frente do GT de Empregabilidade.

Leia também:
Profissões ligadas à tecnologia serão mais promissoras, mostra Senai
ONU elogia Brasil por reconhecer venezuelanos como refugiados

Segundo o MPT-PE, Pernambuco já recebeu mais de 280 venezuelanos. O curso de qualificação em assistente administrativo foi escolhido pela facilidade de acesso aos postos de trabalho. A diretora regional do Senai Pernambuco, Camila Barreto explicou, “A missão do Senai é qualificar novos profissionais para atender à indústria brasileira e, agora, iremos trabalhar, também, para que esses refugiados, que estão longe da sua realidade, sejam inseridos socialmente e consigam oportunidades na indústria pernambucana e possam recomeçar suas histórias”.

Veja também

Mais de um milhão de mortes por Covid-19 registradas no mundo, aponta agência
Covid-19

Chega a mais de 1 milhão o número de pessoas mortas por Covid-19, diz agência

Covid-19: Brasil confirma 14.318 casos e 335 mortes nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS

Brasil confirma 14.318 casos e 335 mortes em 24 horas