Sentença dos 'canibais de Garanhuns' sai neste sábado (15)

Sessão será retomada na manhã deste sábado (15), quando o conselho de sentença, formado por cinco homens e duas mulheres, decidirá por condenar ou absolver os três réus

Julgamento dos 'canibais de Garanhuns'Julgamento dos 'canibais de Garanhuns' - Foto: Arthur Mota/Folha de Pernambuco

Após um discurso acalorado do assistente de acusação Cláudio Cumaru, e do promotor do Ministério Público de Pernambuco (MPPE) André Rabelo, na noite de sexta-feira (14), a sessão do julgamento dos “canibais de Garanhuns” foi suspensa, devido ao horário. Ela será retomada na manhã deste sábado (15), quando o conselho de sentença, formado por cinco homens e duas mulheres, decidirá por condenar ou absolver os três réus pelo assassinato de Gisele Helena da Silva, 31 anos, e Alexandra da Silva Falcão, 20 anos, respectivamente em fevereiro e março de 2012, em Garanhuns.

Jorge Beltrão Negromonte da Silveira, Isabel Cristina Pires da Silveira e Bruna Cristina Oliveira da Silva, além de serem acusados por duplo homicídio triplamente qualificado, também respondem pelos crimes de ocultação e vilipêndio de cadáver e furto qualificado. Jorge Beltrão e Bruna Cristina respondem ainda por estelionato, por terem utilizado documentos e cartões de Gisele Helena. A ré Bruna Cristina Oliveira da Silva será julgada também pelo crime de falsa identidade.

Leia também:
'Ela me dizia: Eu sou uma bruxa e vou ser famosa de uma forma boa ou ruim', diz Jorge Beltrão sobre cúmplice
Defesa de ré traz novos relatos no julgamento dos 'Canibais de Garanhuns'
'Canibais de Garanhuns' vão a júri popular nesta sexta

Na manhã da sexta, a sessão começou perto das 10h, com o interrogatório de Jorge. Ele alegou ter sido atraído por Bruna e a responsabilizou, assim como Isabel, pelos crimes, chamando-as de “bruxas”. Após um intervalo para o almoço, foi a vez de Isabel e Bruna serem interrogadas. Elas disseram que sofreram coação moral irresistível, que afasta a culpabilidade, e acusaram apenas Jorge.

A defesa dele, alega que ele sofre de esquizofrenia paranoide, o que o isentaria da culpa por se tratar de uma doença mental. Para a promotoria, todos tiveram responsabilidade e estavam conscientes dos atos. A acusação apresentou laudos periciais, assim como o diário de Jorge que relata os crimes com detalhes.

Veja também

Chile vacinará com Pfizer menores de 45 anos que tomaram 1ª dose da AstraZeneca
Vacinação

Chile vacinará com Pfizer menores de 45 anos que tomaram 1ª dose da AstraZeneca

Apac emite alerta de chuva para RMR e Mata Sul de Pernambuco
Chuvas

Apac emite alerta de chuva para RMR e Mata Sul de Pernambuco