insegurança

Serasa: insegurança faz brasileiros desistirem de eventos de carnaval

Pesquisa mostra que 74% já deixaram de ir a um evento por medo

Prévias do Carnaval em OlindaPrévias do Carnaval em Olinda - Foto: Alexandre Aroeira / Folha de Pernambuco

O medo da falta de segurança impede muitos brasileiros de cair na folia no Carnaval. É o que revela uma pesquisa da Serasa, que ouviu 1.573 consumidores da base do órgão, realizada entre 10 e 14 de fevereiro. Com o objetivo de conhecer os hábitos e as percepções do brasileiro sobre segurança de dados durante o período da folia, o levantamento aponta que 74% dos brasileiros já deixaram de ir a algum evento no carnaval pensando na própria segurança e na de seus bens.

Marcado pelo sentimento de alegria e festa, o carnaval brasileiro concentra grandes aglomerações de pessoas, geralmente em total relax e descontração, clima perfeito para a ação dos golpistas, alerta Aline Sanchez, gerente do Serasa Premium.

Documentos
Para 48% dos entrevistados, o sentimento de medo em relação a fraudes aumenta nesta época do ano. Entre os entrevistados, os itens que eles não deixam de levar na hora do bloco ou da festa são: celular, dinheiro e documentos. Mesmo com o celular em destaque, preferência ainda é maior pelo documento físico (59%) em detrimento da versão digital no aplicativo do celular (41%).O mesmo acontece para os que utilizam o cartão de crédito e/ou débito como forma de pagamento no Carnaval: 62% optam pelo cartão físico, enquanto 38% preferem utilizar o cartão digital (via carteira digital, smartwatch, tag etc.)

Para ajudar quem vai às ruas e clubes a curtir a folia de Momo, a Serasa lançou a campanha Quem Procura Acha. A ideia é conectar pessoas que encontraram documentos alheios como CPF, RG ou CNH e quem está procurando pelos materiais perdidos. A partir de um cadastro no ambiente da Serasa, a ferramenta serve como um facilitador para conectar essas duas pessoas. “Caso dê match, o folião que perdeu o documento receberá um e-mail com o contato de quem o encontrou para que possa organizar o momento e as condições de entrega”, explica Aline Sanchez.

O serviço estará disponível até o final de fevereiro. 

Veja também

G7 anuncia "avanços" no plano de usar ativos russos congelados para ajudar a Ucrânia
guerra na ucrânia

G7 anuncia "avanços" no plano de usar ativos russos congelados para ajudar a Ucrânia

Rússia afirma que conquistou outra localidade no leste da Ucrânia
guerra na ucrânia

Rússia afirma que conquistou outra localidade no leste da Ucrânia

Newsletter