Servidores públicos estaduais protestam em frente à Alepe

Categoria tenta negociar questões salariais com o Governo do Estado

Informativo do Comitê Gestor do São João de 2018Informativo do Comitê Gestor do São João de 2018 - Foto: Cortesia

Servidores estaduais realizaram protesto em frente à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), no início da tarde desta quarta-feira (16). De acordo com o movimento, o Governo do Estado não quer negociar as pautas da categoria, apesar de já terem encaminhado mais de seis ofícios solicitando. Entre as pautas da manifestação está a questão salarial. Os servidores ameaçam greve por tempo indeterminado caso o Estado não se manifeste sobre o caso até esta sexta-feira (18).

De acordo com o presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Civis do Estado de Pernambuco (Sindserpe), Renilson Oliveira, o Estado apenas negocia com os servidores que têm ação mais próxima ao público, como policiais, professores e profissionais da Saúde, para não causar uma imagem negativa para o Governo. “Estamos desde 2015 sem reajuste salarial, estamos com o vale alimentação congelado há nove anos e eles não querem negociar”, afirmou.

Entre as reivindicações apresentadas pelo grupo estavam o reenquadramento por tempo de serviço, ampliação nas faixas salariais das tabelas do PCCV de secretarias e fundações e autarquias, e ainda a negociação de uma pauta específica com a direção do Ipem e Jucepe. O grupo tentou negociar também a criação do quadro próprio administrativo da SDS e da Agência Condepe/Fidem; redução do pedágio da Funase, Arpe, Jucepe, Funape e PGE; incorporação da gratificação de extinção para os servidores do Itep e IRH e do PAVP dos servidores da Funase.

Após tentativa dos servidores de ocupar as galerias da Alepe, eles se reuniram do lado de fora da Assembleia, o presidente da Alepe, Guilherme Uchoa, os recebeu. Estiveram presentes nesta reunião também os deputados Lucas Ramos, Aluízio Lessa, Teresa Leitão e Silvio Costa Filho. Os parlamentares firmaram o compromisso de intermediar um encontro entre os servidores e a Secretaria de Administração. Qualquer emenda relativa ao orçamento do próximo ano deverá ser entregue até a próxima segunda-feira (21).

"Considero justa a movimentação. Eles querem uma reunião com o secretário Milton Coelho para decidir quais as alternativas apresentadas nas cartas serão possíveis. Algumas coisas que eles cobram não são sequer do orçamento estadual. Mas tenho certeza que os deputados irão procurar agilizar uma conversa", afirmou Uchoa.

Já deputada Teresa Leitão alertou os servidores e pediu que acompanhassem o que iria acontecer. Ela ainda falou sobre a situação dos servidores do Estado, que estão se mobilizando em greves e ameaças de greve, como os funcionários da Agência Pernambucana de Águas e Clima (Apac) e da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), além do Instituto Médico Legal (IML).

Veja também

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia
Educação

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água
Grande Recife

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água