Sesc arrecada livros para feira do Troca-Troca

Doações serão recebidas em qualquer biblioteca da instituição, das 9h às 18h, até o próximo dia 18

Deputado federal Carlos Veras (PT) apoia correligionário para concorrer nas eleições municipais de 2020 à Prefeitura de GaranhunsDeputado federal Carlos Veras (PT) apoia correligionário para concorrer nas eleições municipais de 2020 à Prefeitura de Garanhuns - Foto: Divulgação

O Serviço Social do Comercio de Pernambuco (Sesc-PE) já está arrecadando livros didáticos e literários para a 12ª Feira Sesc do Troca-Troca, que será realizada no próximo dia 21, no ginásio da unidade de Santo Amaro, na Área Central do Recife. As doações serão recebidas em qualquer biblioteca da instituição, das 9h às 18h, até 18 de janeiro.

A ação é aberta ao público, mas é preciso fazer uma doação para participar. Cada livro dá direito a um cupom para ser trocado no dia da feira, que ocorrerá das 8h às 11h. Só serão aceitos livros didáticos a partir do 6° ano (antiga 5° série) e editados a partir do ano de 2012. Livros mofados, sujos, riscados, rasgados, títulos do Programa Nacional do Livro Didático, publicações pertencentes a outras bibliotecas ou do professor não serão aceitos.

A estudante Daniella Correia, 20 anos, participa pela segunda vez da iniciativa e reforça a importância de constribuir com a troca. "Além de ser uma economia para o bolso, você contribui para o intercâmbio de conhecimentos. Um pessoa que lê frequentemente deve repassar adiante boas leituras e, em troca, receber o mesmo. Nisso, você também dá oportunidade para aquelas que não têm condições financeiras de comprar", conta ela, que trocou 15 livros. Já a pedagoga Walkíria Gouveia, 41, participa pela primeira vez. "É uma iniciativa louvável. Além do que você está contribuindo com o meio ambiente, já que ao trocar livros você contribui para uma menor derrubada de árvores. Achei ótimo", opina. Ela trocou 40 livros.

A coordenadora de bibliotecas do Sesc-PE, Paula Alves, alerta para a importância de ser pontual no dia da feira. "É importante chegar cedo, pois depois de uma hora já não tem quase nenhum livro", ressalta. Em 2015, foram arrecadados aproximadamente 5,5 mil títulos e trocados mais de 4 mil. Desses, mais de 1,9 mil foram livros didáticos; 1,1 mil de literatura e mil de temática infantil.

Veja também

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife
Folha Pet

Cadela é resgatada após ser amarrada em moto e arrastada por seis quilômetros, no Grande Recife

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo
Justiça

STJ decide que condomínio pode proibir locação por meio de aplicativo