A-A+

Simaria é diagnosticada com novos problemas de saúde

A cantora deverá ficar por três meses longe dos palcos

Simaria foi diagnosticada com tipo da doença que não é contagiosoSimaria foi diagnosticada com tipo da doença que não é contagioso - Foto: TV Globo/Divulgação

A cantora Simaria, da dupla com Simone, terá de ser afastada mais uma vez dos palcos. A artista falou com o público, através das redes sociais, sobre o seu estado de saúde. Além da tuberculose ganglionar, ela foi diagnosticada com H.pylori, anemia e gastrite. Com isso, ela terá que ficar mais três meses em repouso. Confira parte do desabafo:

"Foi quando resolvi voltar ao médico outra vez, porque em um desses finais de semana passei muito mal. Liguei para meu médico e fui para São Paulo fazer novos exames. Fui, repeti todos os exames, fiquei uns dias internada e saiu o resultado. E concluíram que eu continuo com a tuberculose ganglionar. Até porque são cinco meses ainda de tratamento. Eles resolveram expandir por três meses porque a bactéria continua ali. Deu H. pylori no estomago, deu gastrite e anemia. "E a decisão da equipe médica foi que eu me afastasse da estrada de novo por mais três meses. Quem está com a situação como essa, com a imunidade baixa como essa, não tem condição de estar na estrada. Estou na minha casa me cuidando, não estou parada porque sou uma mulher muito guerreira e não consigo ficar parada. Estou compondo, produzindo, trabalhando num presente lindo que a gente preparou para vocês, que é nosso novo DVD. Os próximos compromissos que vierem, campanhas que ficaram, tudo vai ser de acordo com o que o médico orientar", escreveu.

Veja também

Vaquejada não autorizada com mais de 600 pessoas é interrompida em Vitória de Santo Antão
Vitória de Santo Antão

Vaquejada não autorizada com mais de 600 pessoas é interrompida na Zona da Mata

Os 5 membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU querem 'Afeganistão estável', diz Guterres
Afeganistão

Os 5 membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU querem 'Afeganistão estável', diz Guterres