Simpósio no Recife discute mudanças no Ensino Médio

Reforma, sancionada no dia 16 de fevereiro, foi implementada via medida provisória, elaborada e defendida por Mendonça Filho

Ocupações irregulares que obstruem as calçadas devem ser retiradas em até 60 diasOcupações irregulares que obstruem as calçadas devem ser retiradas em até 60 dias - fotos: rafael furtado

Com a finalidade de discutir as mudanças promovidas pelo novo currículo do ensino médio, durante o dia desta sexta-feira (26), um evento reunirá grandes nomes da educação no auditório da Faculdade Integrada de Pernambuco (Facipe). O simpósio, intitulado “Caminhos para o novo ensino médio & BNCC” discutirá com diretores de escolas qual deve ser a melhor forma de orientar os profissionais de educação a pôr em prática as novas regras da reforma. “A gente vai ouvir os diretores para entender quais as maiores dificuldades, quais as condições. É um ambiente próprio para se discutir o tema”, explicou Mozart Neves, ex-secretário de Educação e educador.

O evento promovido pela Hackademia é gratuito e contará com a presença do Secretário de Educação Básica (SEB) do Ministério da Educação, Rossieli Soares da Silva; o ex-secretário de Educação de Pernambuco e atual diretor do Instituto Ayrton Senna, Mozart Neves Ramos; diretor do Colégio Equipe, Armando Reis Vasconcelos; o diretor do Colégio Marista, São Luís, Wellington Medeiros; e o diretor do Colégio Motivo, Sérgio Ribeiro. O ministro de educação, Mendonça Filho, que estava pautado para participar do evento amanhã, não poderá estar presente e será substituído por Frederico Amâncio, atual Secretário de Educação do Estado de Pernambuco.

Ainda de acordo com Mozart Neves, a reforma garantirá aos jovens uma alternativa após a conclusão do ensino médio. “Ao sair do ensino médio os alunos encontram muitas dificuldades para ingressar numa universidade pública. A demanda de alunos é muito grande. Com a reforma, eles podem ter uma outra opção”, explicou.

A reforma, sancionada no dia 16 de fevereiro, foi implementada via medida provisória e foi elaborada e defendida por Mendonça Filho. Ela estabelece as novas diretrizes para o ensino médio. A principal novidade agora é que além das disciplinas comuns, que os alunos têm comumente nas escolas, tais como biologia, física, geografia, eles agora deverão aprofundar seus conhecimentos em uma área de interesse e escolher entre Linguagens, Matemática, Ciências da Natureza, Ciências Humanas e Sociais e Formação Técnica Profissional.

A reforma também retira a obrigatoriedade das disciplinas de artes, filosofia e sociologia, que agora devem ser ensinado de modo diluído no conteúdo das outras matérias. Enquanto se acrescentam disciplinas que favorecem o ensino tecnicista, as matérias que foram retiradas do currículo sugerem aos alunos uma educação metódica e que pouco estimula o pensamento crítico, acredita o Ministério.

O currículo do ensino médio será definido a partir da Base Nacional Curricular Comum (BNCC), que ainda está em processo de construção e deve ser concluído até o fim do ano. A carga horária é uma das principais mudanças da reforma e passará de 800h aula por ano para 1.400h.

SERVIÇO
Simpósio Caminhos para o novo Ensino Médio
Data: 26 de maio (sexta), das 13h30 às 18h30
Local: Auditório da FACIPE - Unidade Nossa Senhora do Carmo Rua Barão de São Borja, 433 - Soledade - Recife/PE
Inscrições: clique aqui 


 

Veja também

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia
Coronavírus

Amazonas receberá cota extra de vacinas para frear pandemia

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio
Coronavírus

Avião com doses da vacina de Oxford, produzida na Índia, chega ao Rio