Notícias

Sisu: feras driblam bug do site

Com prazo apertado para se inscrever no curso desejado, aprovados do Enem conferem nota mínima sem efetuar login

Maria Emília levou um dia inteiro e uma madrugada até conseguir consultar e se inscrever no curso que queriaMaria Emília levou um dia inteiro e uma madrugada até conseguir consultar e se inscrever no curso que queria - Foto: Flávio Japa

Milhares de estudantes por todo o País têm feito plantão na frente do computador, mais especificamente no site do Sistema de Seleção Unificada (Sisu), à espera de algum sinal de vida do serviço. Até a quarta-feira (25), a situação de parte deles - pelo menos 273 mil estudantes que fizeram a segunda aplicação do Enem, por causa das ocupações nos locais do exame - até havia sido resolvida, mas outros participantes começaram a relatar dificuldade semelhante. Alguns jovens conseguiram driblar o problema e fazer a consulta dos pontos de corte da graduação desejada sem o registro online.

“A gente consegue ver a nota mínima de cada curso no site do Sisu e dá para ter uma ideia. Só não dá para ver nossa nota com os pesos do curso, já que não conseguimos fazer login”, conta a candidata Ana Luísa Varela, que levou mais de 24 horas para visualizar a inscrição no site. Para a consulta, é preciso acessar o endereço eletrônico www.sisu.mec. gov.br e clicar no botão “pesquisar vagas”, localizado no lado direito superior da tela. Lá é possível ver quais as maiores notas de corte, número de vagas e horários das atualizações. Medicina no campus Caruaru é o curso que registrou a maior pontuação de corte na UFPE: 822,97. Já na UPE, a maior nota de corte foi em medicina no câmpus Santo Amaro, Recife.

Expectativa
A primeira parcial das notas leva em conta as informações de 1.222.399 candidatos, mas não considera os que não conseguiram acessar a página. Somente nesta quinta (26), com a nova atualização, é que o sistema apontará um panorama mais condizente com o universo real de inscritos.

“É a maior diferença a gente não ter tido acesso. Tem aluno que está se sentindo prejudicado, porque a nota de corte não está contando com a segunda aplicação. Vai mudar bastante agora”, explica o estudante José Arthur Silveira, que também só acessou o Sisu ontem à tarde. Ele planejava entrar com ação contra o Ministério da Educação (MEC), caso a inscrição demorasse mais.

A estudante Maria Emília, 17 anos, estava na mesma situação. “Foi o dia inteiro e a madrugada também sem conseguir consultar e ver se eu conseguia me inscrever no curso que eu queria. Comigo está tudo bem agora, mas tem muita gente ainda sem acessar”, disse a candidata.

Prazo permanece
Por meio de nota, o Ministério da Educação reforçou que não mudará a data do fim da inscrição, marcada para a próxima sexta-feira, e que os problemas técnicos estavam sendo sanados até a noite de quarta.

O Sistema de Seleção Unificada oferece 238.397 va­gas em 131 instituições de ensino e tem o listão da primeira chamada previsto para o dia 30 de janeiro. 

Veja também

Cidade ucraniana de Kharkiv 'desrrussifica' suas ruas
Guerra na Ucrânia

Cidade ucraniana de Kharkiv 'desrrussifica' suas ruas

Aliança Quad rejeita 'mudanças pela força', com a China na mira
China e Taiwan

Aliança Quad rejeita 'mudanças pela força', com a China na mira