Sisu: feras enfrentam via-crúcis

Problemas para acessar o sistema online e a obrigatoriedade de checar as notas de corte diariamente têm preocupado candidatos

Ontem, o sistema não estava reconhecendo o número de inscrição e senha de pelo menos 273.524 candidatosOntem, o sistema não estava reconhecendo o número de inscrição e senha de pelo menos 273.524 candidatos - Foto: Ed Machado

 

A disputa de vagas no Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e dificuldades para acessar o sistema online têm feito desta semana um período decisivo para os estudantes. Na terça-feira (24), primeiro dia de acesso, o Sisu não estava reconhecendo o número de inscrição e senha de pelo menos 273.524 candidatos da segunda aplicação do Enem 2016, impedindo a visualização do sistema. E a via-crúcis não para por aí. Para os estudantes que conseguiram se inscrever no primeiro dia, a consulta da nota de corte parcial tem que ser feita diariamente, até a próxima sexta-feira (27). É com ela que os feras terão o panorama inicial da concorrência pelas 238.397 vagas de 131 universidades e instituições públicas de todo o País - mais de 14 mil delas só em Pernambuco.

Embora a nota divulgada pelo MEC na terça afirmasse que a equipe técnica estava trabalhando para solucionar o problema, as reclamações dos candidatos foram constantes nas redes sociais. Até as 13h de ontem, o sistema recebeu 773.341 inscritos e 1.483.554 inscrições, já que cada estudante pode fazer até duas opções de graduação. Seguindo o horário de verão de Pernambuco, a adolescente Ana Luísa Varela tentou acessar o sistema às 23h da segunda, mas o Sisu informou que o login e senha estavam incorretos. “É como se eu não existisse para o Sisu. Tentamos ligar para o MEC e o Inep. Disseram que eu estava errando a senha e que acessaria em breve. Só que foi o sistema que não estava dando acesso para quem fez a segunda aplicação. O MEC fica maquiando a informação. Isso só frustra o estudante”, criticou a jovem de 17 anos, que pretende colocar o curso de psicologia na UFPE como primeira opção.

O mesmo aconteceu com José Arthur Silveira, que também fez prova em dezembro. “Fiquei nervoso, principalmente porque meu resultado do Enem já saiu com atraso de mais de 24 horas. Eles só dão um pronunciamento rápido depois, fingindo que nada aconteceu com esse grupo”, explicou. O exame de 2016 precisou ser adiado para uma parte dos inscritos em função das ocupações estudantis em locais de prova, o que acarretou em duas aplicações distintas feitas em novembro e dezembro do ano passado. O MEC identificou cerca de 700 candidatos cujos dados apontavam participação tanto na primeira quanto na segunda aplicação do Enem 2016. A nota do ministério apontava que o erro já havia sido corrigido. Não havia previsão, no entanto, para sanar a dificuldade que muitos inscritos tiveram ao tentar acessar o site.

Para se inscrever no Sisu, é preciso ter feito o Enem 2016 e ter tirado uma nota maior que zero na redação. No acesso ao sistema, basta colocar o número de inscrição e senha do Enem 2016. Depois de preencher, o site atualizará com as notas. O sistema abrirá com a tela “Minha inscrição”. Lá, é possível escolher até duas opções de curso. Para começar, é só clicar em fazer inscrição na primeira opção. O candidato pode pesquisar as vagas pelo nome da cidade, instituição ou curso. O participante deve confirmar os dados do curso e ver a documentação pedida pela instituição selecionada na matrícula, para o caso de ser selecionado.

 

Veja também

Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus
Coronavírus

Caminhões com carga de oxigênio chegam a Manaus

Influenciadora Liliane Amorim morre por complicações de lipoaspiração
Luto

Influenciadora Liliane Amorim morre por complicações de lipoaspiração