Sobe para 21 o número de mortos pela febre amarela no Rio de Janeiro

De acordo com a Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde em 2018 foram registrados 47 casos de febre amarela silvestre em humano

Mosquito transmissor da Febre amarela, Haemagogus leucocelaenusMosquito transmissor da Febre amarela, Haemagogus leucocelaenus - Foto: Fio Cruz

Sobe para 21 o número de mortos pela febre amarela no estado do Rio de Janeiro. De acordo com a Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado de Saúde em 2018 foram registrados 47 casos de febre amarela silvestre em humanos.

Foram confirmados casos de febre amarela em macacos nas cidades de Niterói, na Ilha Grande, em Angra dos Reis, Barra Mansa, Valença e em Miguel Pereira.

Leia também:
Mortes por febre amarela no estado do Rio chegam a 18
Sobe para 61 o número de mortes em decorrência de febre amarela silvestre em SP
Criança é novo caso suspeito de febre amarela no Estado


Além de reafirmar que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela, a secretaria recomenda à população que ao localizar macacos mortos ou doentes - animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo, com movimentos lentos - deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do Rio.

A secretaria reforça também a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para serem imunizadas.

Veja também

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia
Educação

Mais de 850 mil alunos deixam de cursar ensino superior após pandemia

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água
Grande Recife

Vila de Araçoiaba será beneficiada com obra de abastecimento de água