Sobe para 5 o número de mortos por causa da chuva no interior de SP

O corpo do homem, que não teve a identidade informada, foi localizado no rio Capivara, em Botucatu (238 km de SP)

Chuvas causam transtorno em São PauloChuvas causam transtorno em São Paulo - Foto: MIGUEL SCHINCARIOL / AFP

Os bombeiros encontraram por volta das 18h desta terça-feira (11) a quinta pessoa que morreu por conta da forte chuva que caiu no interior do estado de São Paulo na segunda-feira (10).

O corpo do homem, que não teve a identidade informada, foi localizado no rio Capivara, em Botucatu (238 km de SP).

A vítima estava no mesmo carro onde se encontravam as duas mulheres quem também haviam desaparecido por conta da chuva. Os corpos delas foram encontrados na manhã desta terça.

Leia também:
Chuvas deixam mais de 500 desalojados e 142 desabrigados em São Paulo
Temporal provoca alagamentos, interdições e caos no transporte em São Paulo

Além destas três vítimas, outro homem morreu afogado na segunda, também em Botucatu. Ele teve o corpo encontrado ainda na segunda. Ele ocupava um caminhão.

A quinta vítima morreu na região de Marília (435 km de SP), após o carro que ocupava cair em uma cratera, que se abriu na altura do km 309 da rodovia Dona Leonor Mendes e Barros.

Segundo os bombeiros, um buraco se abriu na pista e engoliu um caminhão que transportava refrigerantes e um carro da concessionária administradora da rodovia.

Segundo o governo do estado, o caminhão não teria respeitado a sinalização de parada e parou perto de um ponto onde a pista estava cedendo. Minutos depois, houve um desmoronamento, formando uma cratera que engoliu o caminhão e o carro. O motorista do caminhão saiu ileso, pois havia desembarcado do veículo antes da cratera se formar na pista. O motorista do carro, no entanto, não resistiu.

Sem casa Segundo o governo estadual, gestão João Doria (PSDB), 759 pessoas ficaram desalojadas e 234 desabrigadas por conta da forte chuva de segunda-feira em todo o estado de São Paulo. Os dados atualizados foram encaminhados, por meio de boletim, às 18h desta terça-feira (11).

As regiões que mais sofreram com as precipitações, segundo o governo, foram o Vale do Ribeira, região metropolitana de São Paulo, Alto TIetê e Baixada Santista. Osasco (Grande SP) também teve problemas, mas a cidade não havia enviado os dados sobre prejuízos até a publicação desta reportagem.

A gestão Doria ainda disse que as cidades de Botucatu, Laranjal Paulista (159 km de SP) e Taboão da Serra (Grande SP) decretaram situação de emergência desde a segunda.

Desabrigados e desalojados por causa da chuva
Araçariguama: 5 desalojados e 20 desabrigados
Barueri: 3 desalojados
Botucatu: 125 desabrigados e 30 desalojados.
Carapicuíba: 65 desalojados
Capivari: 27 desabrigados e 12 desalojados
Cubatão: 2 desalojados
Juquiá: 3 desalojados
Peruíbe: 6 desabrigados e 100 desalojados.
Pirapora do Bom Jesus: 17 desalojados e 100 desabrigados
Taboão da Serra: 32 desalojados
Itaquaquecetuba: 100 desalojados 28 desabrigados
Itu: 23 desalojados e 3 desabrigados.
Guarulhos: 40 desalojados 12 desabrigados.
Jandira: 32 desalojados
Osasco: 48 desalojados
São Bernardo do Campo: 100 desalojados
Juquitiba: 1 desalojado.
Salto: 16 desalojados
Ribeirão Pires: 4 desalojados
Santana de Parnaíba: 32 desalojados
Total: 759 desalojados e 234 desabrigados
Fonte: Governo do Estado de São Paulo

Veja também

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMSMalária

Pandemia de Covid causou aumento de mortes por malária em 2020, diz OMS

Projeto cria cadastro nacional de pedófilosJustiça

Projeto cria cadastro nacional de pedófilos