Filipinas

Sobe para 54 o número de mortos após deslizamento de terra nas Filipinas

O deslizamento, ocorrido na noite de terça-feira, soterrou um terminal de ônibus para funcionários de uma mina de ouro e 55 residências próximas

Deslizamento de terra nas FilipinasDeslizamento de terra nas Filipinas - Foto: Armed Forces of the Philippines/AFP

O número de mortos após um grande deslizamento de terra perto de uma cidade de mineração nas Filipinas aumentou para 54 neste domingo (11), informaram as autoridades locais.

No domingo, 19 corpos foram recuperados dos escombros na cidade de Masara, na ilha de Mindanao, no sul, a segunda maior das Filipinas, disseram o município de Maco e o gestor interino de desastres, Randy Loy.

Outras 63 pessoas, incluindo mineradores e moradores, continuam desaparecidas, acrescentaram.

O número de mortos anterior era de 35.

O deslizamento, ocorrido na noite de terça-feira, soterrou um terminal de ônibus para funcionários de uma mina de ouro e 55 residências próximas, deixando outras 32 pessoas feridas.

Pedras, lama e árvores deslizaram mais de 700 metros por uma encosta íngreme perto da Apex Mining Co., soterrando uma seção de 8,9 hectares da cidade de Masara.

Uma menina de 3 anos foi retirada viva dos escombros na sexta-feira, depois de quase 60 horas presa, no que as equipes de resgate descreveram como um "milagre".

As autoridades prometeram continuar as buscas até que todas as pessoas desaparecidas fossem resgatadas.

Os deslizamentos de terra são comuns neste arquipélago do Sudeste Asiático devido ao seu terreno montanhoso, às chuvas e ao desmatamento causado pela mineração, agricultura e exploração ilegal de madeira.

As chuvas castigam partes da região há semanas, causando dezenas de deslizamentos de terra e inundações que forçaram dezenas de milhares de pessoas a se deslocarem para abrigos de emergência.

Da mesma forma, fortes terremotos desestabilizaram a região nos últimos meses.

Veja também

Suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle é preso
Marielle

Suspeito de destruir carro usado no assassinato de Marielle é preso

Suprema Corte dos EUA aceita apreciar imunidade penal de Trump
Trump

Suprema Corte dos EUA aceita apreciar imunidade penal de Trump