Solidariedade em prol da população haitiana

Campanha na internet estimula a doação de dinheiro para ajudar as vítimas do furação Matthew

Dorgival Dantas é uma das atrações do eventoDorgival Dantas é uma das atrações do evento - Foto: Divulgação

 

“É tempo de ser solidário - o Haiti precisa dos pernambucanos.” Esse é o slogan da campanha lançada ontem pela ONG Visão Mundial, a Associação dos Delegados de Polícia de Pernambuco (Adeppe) e a empresa Tempus Comunicação em prol dos haitianos vitimados pelo furacão Matthew, no início do mês. A população sofre com a falta d’água, comida, medicamentos e abrigos. Além de contabilizar mais de mil mortes, o desastre deixou milhares de desabrigados e órfãos. Para ajudar, a campanha basta acessar o site doe.vc/Haiti e escolher o valor de colaboração que pode ser a partir de R$ 50. Os valores conseguidos pelo site serão somados a mais US$ 14,4 milhões do orçamento global da ONG.
“O país, por ser pobre, não consegue se proteger das intempéries nem se reerguer sozinho das catástrofes por isso surgiu a campanha. Precisamos ajudar”, enfatizou o presidente da Adeppe, Francisco Rodrigues. O diretor de Marketing da Visão Mundial, Diego Carlos, destacou que a instituição, que atua em mais de 90 países, já está presente no Haiti há 38 anos e tem bases de operação no país caribenho.
A instituição estima que cerca de 80% das pessoas que sobreviveram perderam suas casas por onde o furacão passou. Na ajuda humanitária que começou imediatamente, a Visão Mundial pretende distribuir 15 mil kits de restauração de telhados, 15 mil kits para cuidados com bebês e outros 15 mil de cozinha para preparação de alimentos. “Nossa operação tem três pilares básicos. O primeiro é a compra de mantimento, focando principalmente em água e alimento para as crianças. O segundo é para a reconstrução de casas. E o terceiro é a construção de espaços para receber crianças que perderam os pais”, enumerou.
A previsão é que sejam construídos 27 abrigos para os órfãos. Entre as medidas, uma das preocupações é evitar uma epidemia de cólera, e para isso serão distribuídos 10 mil filtros purificadores de água. A força tarefa ainda distribuirá a 15 mil famílias cupons alimentação por dois meses. No cenário de devastação e dificuldade de transporte, a ONG indica que os aportes financeiros pelo site é a forma de ajuda mais rápida que a sociedade civil pode dar. “Para nós, a doação em dinheiro é a mais viável porque há toda uma dificuldade de transferência logística de materiais e mantimentos do Brasil e de outros países para lá. A nossa forma de viabilizar isso é levando recurso financeiro”, explicou Diego.

 

Veja também

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão
Crime

Terceiro policial envolvido na morte de Floyd paga fiança de US$ 3,9 milhões e deixa prisão

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19
Covid-19

Brasil ultrapassa 1,6 milhão de casos confirmados de Covid-19