Odysseus

Sonda americana Odysseus envia primeiras imagens da Lua

A nave não tripulada, que tem mais de quatro metros de altura, alunissou às 23h23 GMT de quinta-feira (22)

LuaLua - Foto: Reprodução/Nasa

A sonda Odysseus, da empresa americana Intuitive Machines, enviou suas primeiras imagens do ponto mais ao sul em que já se pousou na Lua, segundo uma publicação da companhia privada na rede social X nesta segunda-feira (26).

Das duas fotos compartilhadas, uma mostra o momento da descida do módulo em formato hexagonal e a outra, tirada 35 segundos depois de cair, revela o regolito da cratera Malapert A.

A nave não tripulada, que tem mais de quatro metros de altura, alunissou às 23h23 GMT de quinta-feira (22), tornando-se a primeira empresa privada a pousar na Lua e marcando o retorno dos Estados Unidos ao satélite natural da Terra após mais de 50 anos.

Mas uma série de contratempos, incluindo uma falha no seu sistema de navegação, complicou a descida final e a sonda acabou tombada de lado em vez de pousar verticalmente.

"Odysseus continua se comunicando da superfície lunar com os controladores de voo de Nova Control", afirmou a Intuitive Machines nesta segunda-feira.

A nave transporta instrumentos científicos da Nasa, que busca explorar o polo sul da Lua antes de enviar astronautas em sua emblemática missão Artemis.

A agência espacial americana passou a atribuir este serviço a empresas privadas, uma estratégia que visa permitir viagens com maior frequência e menor custo, além de promover o desenvolvimento de uma economia lunar capaz de sustentar a presença humana duradoura na Lua, um dos objetivos do programa Artemis.

O astrônomo Jonathan McDowell contou à AFP que embora "certamente haja coisas a serem resolvidas para futuras missões", o projeto da Nasa está indo na direção certa. É um "sucesso com pequenos inconvenientes", comentou o especialista em missões espaciais.

Veja também

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono
Política

Lembra quando Bolsonaro era o fascista?', questiona filho de John Lennon, Sean Ono

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava
Bonobos

Estudo indica que bonobos são mais agressivos do que se pensava

Newsletter