Sport com obrigação de pontuar em Santa Catarina

Sport não pode voltar do Sul, onde joga com a Chapecoense, amanhã, sem trazer nenhum ponto na bagagem

A Festa de Babette (1989)A Festa de Babette (1989) - Foto: Divulgação

Mal das pernas na tabela, o Sport está a apenas um ponto da zona de rebaixamento. O temor da degola traz toda a tensão no ar da Praça da Bandeira. Ainda mais pelo fato de o time jogar duas “decisões” nesta semana que podem dar grandes sinais do que irá acontecer ao término do Brasileirão 2016. A primeira parada é a Chapecoense, na próxima quarta-feira (12), às 11h, na Arena Condá.

A segunda é diante do Vitória, um adversário direto na luta contra o descenso, domingo, na Ilha do Retiro. Apesar dos quatro pontos que separam os dois clubes, uma vitória rubro-negra coloca o adversário a um ponto de distância e dentro da briga inglória para não entrar na Z4. Com 34 pontos, o Leão tem 26% de chance de ser rebaixado para a Série B. Duas vitórias seguidas nestas próximas etapas praticamente eliminariam essas chances. “Uma vitória seria excelente, mas não podemos voltar de lá sem ponto na bagagem de jeito nenhum”, disse o goleiro Magrão.

Para esta “final” diante dos catarinenses, o treinador Oswaldo de Oliveira ganhou um reforço de última hora. Convocado pela seleção da Costa Rica, o lateral-esquerdo Rodney Wallace esteve na Rússia no último domingo, onde atuou por cerca de 25 minutos na vitória contra o selecionado russo por 4x3. Apesar do desgaste da partida e da viagem, ele já se juntou à delegação leonina que embarcou ontem para Chapecó.

Com isso, é provável que Renê volte para o banco de reservas. No treinamento de ontem pela manhã, o meia Gabriel Xavier treinou normalmente e está confirmado para a partida. Assim, Oswaldo deve praticamente repetir o time que empatou diante do São Paulo, na última quarta-feira, com a exceção podendo ser a entrada de Rodney Wallace.
E para voltar a vencer nesta Série A, o Sport precisa desemperrar seu ataque. Nas últimas cinco rodadas, o time marcou apenas três gols, vencendo uma partida (contra o Santos), empatando outra (São Paulo) e perdendo três (Atlético/MG, Coritiba e Fluminense). Para isso, o comandante leonino vai apostar novamente em Rogério como homem de referência, mas revezando na função com Diego Souza. Se na Ilha do Retiro a situação está complicada, em Chapecó também não é diferente.

Sem vencer há quatro partidas, com um empate e três derrotas seguidas, a Chapecoense deixou de fazer uma campanha “segura” para começar a sentir a corda da degola apertando no pescoço. Apesar do clima tenso, os rubro-negros não se iludem. “É sempre complicado jogar lá na Arena Condá. Perderam de quatro para o Vitória, mas foi uma situação atípica. Eles vão vir querendo reverter essa situação e precisamos de concentração total”, declarou Magrão.

 

Veja também

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever
Educação

Vestibular da Unicap oferta 4.508 vagas em 52 cursos; veja como se inscrever

Ex-presidente francês morre de Covid-19
Coronavírus

Ex-presidente francês morre de Covid-19