Sport e Nelsinho reencontram Copa do BR após dez anos

Campeão em 2008 sob o comando do treinador, o time pernambucano estreia nesta quarta, contra o Santos/AP

Nelsinho BaptistaNelsinho Baptista - Foto: Anderson Stevens/Folha de Pernambuco

Quis o destino que dez anos depois da histórica conquista de 2008, Nelsinho Baptista, Sport e Copa do Brasil se reencontrassem. Marcando o nome na história da Praça da Bandeira comandando o time campeão do torneio naquela ocasião, o treinador tem uma árdua missão desta vez: vencer o Santos/AP e a desconfiança do torcedor na estreia do time na Copa do Brasil 2018, às 18h30 (horário de Recife) desta quarta-feira (7), no estádio Zerão, no Amapá.

Por conta do regulamento implantado desde o ano passado, a classificação é definida em jogo único nas duas primeiras fases da competição, com o visitante atuando por um empate para carimbar a vaga para a etapa seguinte. Neste caso, com os pernambucanos jogando em vantagem.

Caso obtenha sucesso, o Leão abocanhará mais R$ 1,2 milhão de premiação por estar na Segunda Fase, já tendo garantido R$ 1 milhão por participar da disputa, mesmo que seja eliminado pelos amapaenses. O sobrevivente do embate irá encarar o vencedor de Ferroviário/CE x Confiança/SE.

Com apenas cinco jogos oficiais e um amistoso disputados nesta temporada, os leoninos ainda não conseguiram convencer em nenhuma ocasião e uma eliminação precoce poderia abrir uma grave crise na Praça da Bandeira. Além do clima conturbado, Nelsinho Baptista não poderá contar com força máxima para o duelo contra o Santos/AP.

Alegando problemas pessoais, o atacante André pediu para não viajar e ficou no Recife, não seguindo com a delegação rubro-negra para o Amapá. O pedido do atleta levantou uma desconfiança dos torcedores, já que caso ele atuasse neste confronto não poderia atuar por outro clube.

A principal suspeita é que o atleta ainda espere uma definição da negociação com o Grêmio e, por isso, preferiu não jogar. Na semana passada, os gaúchos fizeram proposta por André, mas se assustaram com o valor pedido pelo Sport, que possui 50% dos direitos econômicos do jogador e com quem André tem contrato até 2022. 

Leia também:
Sem agradar, Rubro-negro ainda busca uma identidade 

Adotando a postura de ignorar o favoritismo, o comandante rubro-negro mostrou conhecimento sobre o adversário. “Já mostramos o material e as informações principais aos jogadores. É um time que joga no 4-1-4-1. Quando eles saem para frente, saem no 4-3-3. Eles têm um pivô bastante forte na frente e uma movimentação, marcação individual dentro do seu campo e saída muito rápida. É preciso muita atenção porque mata-mata é decidido em detalhes”, declarou Nelsinho.

Ainda sem Rogério, lesionado, o Leão deve fazer algumas mudanças em relação ao último jogo, no empate com o Central. No meio de campo, o trio de volantes Rithely, Thallyson e Anselmo deve ser mantido. Na outra vaga, Neto Moura deve sair para a entrada de Marlone. No ataque, Leandro Pereira deve ser o escolhido.

Ficha do jogo:

Santos/AP

Axel; Diego, Jeferson, Diney e Batata; Lessandro, Cleucio, Dhonata, Thiago Marabá e Denílson; Jean Marabaixo. Técnico: Edson Porto

Sport
Magrão; Fabrício, Henriquez, Durval e Capa (Sander); Anselmo, Rithely, Thallyson, Marlone e Gabriel; Leandro Pereira. Técnico: Nelsinho Baptista.

Local: estádio Zerão (Macapá, Amapá)
Horário: 18h30 (de Recife)
Árbitro: Joelson Nazareno Ferreira Cardoso (PA)
Assistentes: Helcio Araujo Neves e Dimmi Yuri das Chagas Cardoso (ambos do PA) Transmissão: Sportv e Premiere.

Veja também

Brasil registra 1.091 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h
Coronavírus

Brasil registra 1.091 mortes pela Covid-19 nas últimas 24h

André Longo é eleito por unanimidade vice-presidente do Conselho de Secretários de Saúde
Saúde

André Longo é eleito por unanimidade vice-presidente do Conselho de Secretários de Saúde