Sport encara o Fluminense

Leão tenta somar pontos fora de casa para se distanciar da zona de rebaixamento

Odara ÔdesceOdara Ôdesce - Foto: Divulgação

Em véspera de eleição, o Sport quer provar que não é um candidato ao rebaixamento e vai em busca de votos de confiança dos seus eleitores/torcedores. Como carro-chefe da campanha, a promessa é de que se afastará de vez da zona da degola, precisando fazer bonito no estádio Giulite Coutinho, mais conhecido como Édson Passos, onde encara hoje, o Fluminense, às 11h. Na 13ª colocação, com 33 pontos, três a menos que o Cruzeiro (17º), o Leão vem animado pelo 1x0 contra o Santos, no último domingo, e tenta emendar dois triunfos seguidos pela primeira vez neste Segundo Turno. Além disso, quer conquistar o seu primeiro ponto fora de casa nesta segunda metade da Série A. Em oito jogos nesta etapa da competição, foram três vitórias (Flamengo, Santa Cruz e Santos), um empate (Internacional), uma derrota para o Coritiba (todas em casa) e três derrotas (Botafogo, Corinthians e Atlético/MG, todas fora de casa).

As contas na Praça da Bandeira são simples: quatro vitórias nas 11 rodadas restantes, para assim atingir os 45 pontos de consenso para se manter na elite nacional. Até mesmo o extremo otimismo do presidente João Humberto Martorelli já perdeu força para a dura realidade, com o mandatário admitindo que a luta principal é livrar o clube da Z4, para assim depois sonhar mais alto. E para conseguir assar o Peixe, o Leão precisará vencer a primeira atuando pela manhã neste Brasileirão. Até agora, foram dois jogos e duas derrotas: contra o Corinthians, na Ilha do Retiro; e contra o Coritiba, no Couto Pereira.

Nesta missão, o treinador Oswaldo de Oliveira contará praticamente com força máxima. A única ausência será o zagueiro Matheus Ferraz, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Por conta disso, a dupla Ronaldo Alves/Durval, tida por alguns rubro-negros como a ideal, será utilizada pela primeira vez. No ataque, Rogério atuará como homem de referência, já que Luiz Carlos Ruiz se recuperou até antes do previsto de uma lesão na coxa esquerda, mas ainda não tem condições de atuar 90 minutos, por isso ficará como opção no banco de reservas.

No setor de armação, o meia Diego Souza conseguiu a liberação graças ao Departamento Jurídico. Com o jogador condenado a dois jogos de suspensão na última quarta-feira, pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), os advogados leoninos solicitaram um efeito suspensivo e foram atendidos. A surpresa ficou pela volta do contestado volante Paulo Roberto, tomando a vaga do prata-da-casa Neto Moura. “Paulo é mais agressivo na marcação, além de ser um jogador muito técnico e dinâmico. E o Neto como a gente esperava, fez dois jogos muito bons e depois deu uma caída. Então vamos dar um tempo para ele respirar e ele vai voltar rapidamente”, explicou Oswaldo de Oliveira.

Veja também

A 8 dias da eleição, Senado dos EUA confirma juíza ultraconservadora para a Suprema Corte
internacional

A 8 dias da eleição, Senado dos EUA confirma juíza ultraconservadora para a Suprema Corte

Brasil atinge 5,4 milhões de casos da Covid-19
boletim

Brasil atinge 5,4 milhões de casos da Covid-19