Sport recebe Sete de Setembro-MS pela Copa do Brasil

Sport enfrenta equipe do Mato Grosso do Sul, em casa. Vencedor se classifica para terceira fase da Copa do Brasil

Diego Souza não leva favoritismo em conta: “Construir é mais difícil do que destruir”, afirmaDiego Souza não leva favoritismo em conta: “Construir é mais difícil do que destruir”, afirma - Foto: Anderson Stevens

 

Não é uma simples classificação que está em jogo, mas exatos R$ 680 mil. Esse é o valor da pomposa premiação para quem passar à terceira fase da Copa do Brasil nesta quarta-feira (22), entre Sport x Sete de Setembro/MS, na Ilha do Retiro.

Para este duelo, que começa às 21h45, a arma principal do Sport é a continuidade, já que será a quarta vez seguida que o time atuará com a mesma formação titular. Com o novo regulamento, a vaga será definida neste único duelo, passando o vencedor. Em caso de empate, a decisão sairá na cobrança de penalidades máximas.

O sobrevivente encara na etapa seguinte o ganhador de Portuguesa x Boavista/RJ, que jogam às 19h45, no Canindé. Anteriormente, o Leão eliminou o CSA/AL, goleando o adversário por 4x1, fora de casa. Já os sul-mato-gros­senses jogaram em seus domínios e derrubaram o River/PI, por 1x0.
Na primeira vez que se enfrentam na história, Sport e Sete de Setembro, da cidade de Dourados, no Mato Grosso do Sul, fazem um encontro ao estilo Davi x Golias.

Enquanto os pernambucanos possuem uma folha salarial do elenco profissional girando em torno de R$ 3 milhões/mês, o adversário gasta mensalmente meros R$ 100 mil para manter o seu grupo principal. Vida fácil à vista para os leoninos? “Não é simples assim.

A verdade é que a gente é obrigado a construir todos os jogos. A maioria dos clubes quando atua na Ilha contra o Sport joga atrás da linha da bola. Sempre é mais difícil para quem realmente quer dar as cartas. Construir é sempre muito mais difícil do que destruir. É preciso ter todo respeito e foco nesta partida”, comentou Diego Souza.
O meia foi poupado dos treinamentos na última segunda-feira por cansaço muscular, mas ontem treinou normalmente e vai ser titular no duelo decisivo desta noite. Quem também havia sido poupado, mas tem presença garantida é o zagueiro Durval. Com as presenças dessas duas peças, este será o quarto jogo consecutivo que Daniel Paulista utiliza a mesma escalação, sem suspensos, lesionados ou mudanças por opção técnica.

Questionado sobre o novo regulamento dessas duas primeiras fases - na terceira fase os duelos voltam a ser definidos em dois jogos -, o treinador rubro-negro foi categórico.

“Qualquer erro pode ser fatal. Até mesmo um erro de arbitragem, que pode custar uma classificação. Neste modo de disputa, não há uma chance de recuperação em uma segunda partida. Por isso, temos que encarar esse jogo com muita seriedade”, frisou.
Sete de Setembro
Atual campeão sul-mato-grossense, o Sete de Dourados venceu apenas uma partida nesta temporada, justamente na Copa do Brasil, contra o River. No Estadual, duas derrotas e um empate. Na Copa Verde, desclassificação ainda na fase preliminar. Por isso, o time vem ao Recife apostando to­­­das as suas fichas na classificação e nos R$ 680 mil.

FICHA DO JOGO

SPORT
Magrão, Samuel Xavier, Ronaldo Alves, Durval e Mansur; Rithely, Ronaldo, Everton Felipe, Diego Souza e Rogério; Leandro Pereira. Técnico: Daniel Paulista.

SETE DE SETEMBRO
Wendell; Bahia, Binho, Ramon Baiano e Jô; Guinha, Pavão, Thiago Mattos e Gustavo; Jefferson e Pablo. Técnico: Mauro Marino.

Local: Ilha do Retiro (Recife). Horário: 21h45. Árbitro: Adriano Milczvski (PR). Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Daniel Cotrim de Carvalho (ambos do PR). Transmissão: TV Globo e Sportv 4.

 

Veja também

Policial que matou jovem negro em Minneapolis é presa por homicídio culposo
EUA

Policial que matou jovem negro em Minneapolis é presa por homicídio culposo

Autoridades dos EUA não descartam hipótese de fuga acidental do vírus Sars-Cov-2 na China
Pandemia

Autoridades dos EUA não descartam hipótese de fuga acidental do vírus Sars-Cov-2 na China