Sport tenta aumentar a receita com patrocínios em 2020

Clube vem negociando com três empresas a mais de um mês pelo patrocínio master, mas tem adiado o acerto por considerar as propostas baixas para esta temporada.

Presidente Milton Bivar deve decidir patrocínio master nos próximos diasPresidente Milton Bivar deve decidir patrocínio master nos próximos dias - Foto: Divulgação

Durante a maior parte da temporada passada, o Sport fez acordos pontuais com patrocinadores. Este ano, porém, os planos são diferentes para o patrocinador master. O objetivo é “limpar” a camisa e dobrar as receitas nesse quesito, tendo em vista que o Leão irá disputar a Série A do Campeonato Brasileiro.

É justamente por isso que, mesmo após um mês de negociações com diferentes empresas, o clube ainda não definiu qual marca irá estampar a camisa neste ano. Segundo o presidente Milton Bivar, o clube tem adiado o acordo por considerar as propostas inferiores ao valor pretendido pelo Leão em 2020.

Em 2019, sites de apostas esportivas fecharam parcerias com metade dos clubes que disputaram a Série A do Brasileiro. Esse investimento aumentou os orçamentos dos clubes, que foram prejudicados pelo fim da injeção financeira da Caixa Econômica Federal no futebol. De 2012 a 2018, o banco estatal investiu R$ 665 milhões em 35 clubes do país, mais de R$ 138 milhões só em 2018.

Leia também:
Sport e Náutico buscam vaga no mata-mata da Copinha
Sport confirma renovação com Hernane até 2021
Sport empresta Mikael para o Confiança até o final do ano 

Este foi, coincidentemente, o último ano que o Sport disputou a elite do futebol nacional, arrecadando R$ 6 milhões no âmbito comercial e de marketing. Na ocasião, o Leão tinha uma renovação de contrato acertada com a Caixa até abril, mas deixou de estampar a marca ainda em fevereiro.

A expectativa é de que o investimento dessas casas de apostas em clubes brasileiros seja ainda maior este ano, e o Sport pode vir a ser um dos clubes pretendidos. Atualmente, o mercado de apostas movimenta mais de 4 bilhões de reais por ano no Brasil, e este número só tende a crescer. Tanto os torcedores mais apaixonados quanto aqueles que querem simplesmente adicionar mais emoção ao acompanhar os jogos do seu clube do coração, têm acessado esses sites de apostas para darem seus palpites e, quem sabe, lucrar com as suas previsões.

Esta rápida popularização está acontecendo pois as melhores casas de apostas do mundo, como a bem-conceituada BET365, além das inúmeras opções de apostas, oferecem transmissões ao vivo e estatísticas das partidas em tempo real, nos mais diversos campeonatos nacionais e internacionais.

Esta é uma temporada em que o Sport tenta reorganizar suas dívidas acumuladas. Os patrocinadores ainda estão entre as principais fontes de receita do clube para 2020, apesar dos valores serem inferiores a outros anos em que disputou a Série A. Além dos patrocínios, o rubro-negro também calcula receber valores com a televisão, o programa sócio-torcedor - com cerca de 23 mil adimplentes - e bilheteria no estádio.

A regulamentação dos sites de apostas esportivas no Brasil, projetada para ocorrer até o final do ano, deve gerar uma receita extra aos clubes brasileiros. Com a lei 13.756, as equipes devem ganhar em duas frentes: com patrocínios e com porcentagem sobre o volume de apostas. Enquanto isso não acontece, os torcedores podem continuar dando seus palpites nos inúmeros sites de apostas de futebol que atuam no Brasil. Por serem sediados em países onde o jogo é legalizado, eles podem atuar sem restrições e dentro das leis atuais do nosso país. 

Veja também

Pernambuco registra 1.652 novos casos e 25 novas mortes pela Covid-19 em 24h
Covid-19

Pernambuco registra 1.652 novos casos e 25 novas mortes pela Covid-19 em 24h

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)
Coronavírus

Pacientes de Manaus chegam ao Hospital das Clínicas, da UFPE, neste sábado (23)